Notícias sobre a VARIG – 15 – Dúvidas sobre os pagamentos

São Paulo, 26 de setembro de 2008.

Prezados Amigos e Clientes,

Nos últimos dias temos recebido centenas de e-mails com uma série de dúvidas sobre os pagamentos que serão realizados nas próximas semanas.

Sendo assim visando tranqüilizá-los passamos a expor a nossa opinião sobre a situação existente:

O que a Varig se dispõe a pagar como créditos concursais classe I, são valores que eram devidos antes dela entrar em Recuperação Judicial , portanto, não guardam relação com o que está sendo pedido nas ações trabalhistas.

É muito importante que você faça o cadastro e receba o crédito concursal, pois ele em nada altera o curso do seu processo trabalhista.

Em meados do ano de 2005 você provavelmente recebeu uma carta do Escritório Cysneiros Vianna advogados informando que exisita um credito concursal (descriminava o valor) a ser pago pelo Grupo Varig .


O crédito Concursal será pago à todos que estavam na Varig até julho de 2004 este valor
se refere- ao PPR ano de 2000 e FGTS de junho/2002 a julho/2004.

Daí o motivo que mesmo aqueles que não aderiram ao Plano de Recuperação vão receber também. Esta visão que a AMVVAR tem divulgado é a mesma que eu e outros advogados temos em relação aos processos da Varig, no que pese ao crédito extraconcursal.

Estas são opiniões pessoais de cada advogado.


Aderir ou não é uma questão de fórum intimo de cada ex-funcionário do Grupo Varig.

Nos casos daqueles que aderiram nós estamos lutando para que os créditos sejam pagos somente pela Justiça do Trabalho e não pela Cível (pelo valor do Trabalhista e não pelo Cível).

Atenciosamente,

Carlos Duque Estrada


ESCL ARECIMENTOS SOBRE O P A G A MENTO DO R A TEIO D A S DEBÊNTURES UPV

O pagamento do rateio das debêntures UPV Classe I (credores trabalhistas), segundo determinação
do TJRJ, será feito de acordo com o seguinte critério:

Créditos
Concursais

– créditos pendentes até 17
de junho de 2005

Todos os credores concursais receberão, em primeiro rateio, o valor pendente limitado a cinco salários mínimos (R$ 2.075,00);

· Para a distribuição do crédito remanescente, após esta primeira distribuição, considera-se o valor do crédito descontando o que já foi pago ao credor no primeiro momento, limitando o saldo a 150 salários mínimos (R$
62.250,00
);
· O saldo das debêntures (resultado do valor total das debêntures menos o valor total pago na primeira distribuição) será rateado por todos os credores que ainda possuem créditos com as recuperandas,
utilizando-se percentual fixo a ser aplicado para a distribuição desses valores.

Exemplo

Quem tem crédito a receber até R$ 2.075,00 reais, terá sua quitação já no primeiro rateio.

· Quem tem créditos
superiores, como por exemplo, um total de R$ 80.000,00, ganha no primeiro rateio R$ 2.075,00. O saldo de R$ 77.925,00, passa a valer para o segundo rateio (no máximo 150 salários mínimos – R$ 62.250,00 limite estabelecido pelo MP) sobre o qual se aplicará um percentual único de aproximadamente 13%. Ou seja, cerca de R$ 8.100,00 reais. Concluída a segunda etapa da distribuição, esse credor terá recebido aproximadamente R$ 10.175,00 reais brutos no total.

Créditos
Extraconcursais

créditos pendentes após 17 de junho de 2005.

Todos os credores Extraconcursais que aderiram ao Plano de Recuperação dentro do prazo estabelecido pelo juízo para este primeiro rateio receberão seus créditos pelo mesmo critério aplicado aos créditos concursais.

Os créditos concursais e extraconcursais serão tratados separadamente, porém os credores que tiverem
valores a receber nas duas categorias, receberão por ambas, sempre observando a data de adesão, em relação a data de rateio.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search