Notícias Vasp – 195 – Matéria publicada no jornal O Globo de 25.11.2010

O Globo
Fazenda de ex-dono da Vasp é leiloada pela Justiça de SP
Lino Rodrigues

SÃO PAULO. A Fazenda Piratininga, do empresário Wagner Canhedo Azevedo, ex-dono da Vasp, foi arrematada ontem em leilão pelo empresário Francisco Gerval Garcia Vivone por RS430 milhões, valor mínimo estipulado para a propriedade. O dinheiro será destinado pela Justiça do Trabalho de São Paulo para o pagamento das dívidas trabalhistas dos nove mil ex-funcionários da companhia aérea, que teve a falência decretada em 2008. Os débitos trabalhistas da Vasp somam RS1 bilhão. A fazenda de Canhedo estava no nome da empresa Agropecuária Vale do Araguaia, e foi avaliada em R$ 6153 milhões.

Canhedo já havia conseguido na Justiça suspender por duas vezes a venda da propriedade, que fica em Goiás. Na terça-feira véspera do leilão ele entrou com novo recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, mas teve seu pedido de liminar negado. Segundo a juíza auxiliar de execuções do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP), Elisa Maria Secco, os pagamentos aos trabalhadores da Vasp devem começar a ser feitos no início de 2011. O leilão foi realizado no Fórum Trabalhista em São Paulo. e durou apenas 20 minutos.

Fazenda tem cerca de 70 mil cabeças de gado

O comprador da fazenda, Garcia Vivone, é sócio da Conagro Participações Ltda, empresa especializada em consultoria na área de agronegócio. Ele teve que desembolsar o equivalente a 15% do valor da compra, cerca de RS 69 milhões, logo depois do leilão. Outros 15% deverão ser pagos nos próximos 15 dias. Vivone pagou ainda RS 8,6 milhões aos 12 leiloeiros que conduziram o pregão. No fim do leilão, o empresário levou o martelo que foi batido na conclusão do negócio.

Com sede em São Miguel do Araguaia, município com pouco mais de 20 mil habitantes, a 480 quilômetros de Goiânia, a fazenda Piratininga está espalhada em 130.515 hectares, ou 29.965 alqueires goianos, e possui urna série de benfeitorias e edificações, com áreas de lazer como piscinas, garagem para barcos, salão de festas, clube e quadras esportivas. Há ainda pista de pouso, hangares, auditórios, depósitos, apartamentos para funcionários, açougue e até uma padaria completa.

O comprador também vai levar caminhões, tratores, implementos e máquinas agrícolas e outros veículos como, rnicroônibus, caminhonetes e jipes. Entre os animais previstos na venda judicial estão 70 mil cabeças de gado sendo 18 mil vacas da raça nelore, acompanhadas de bezerros e bezerras com idades entre 1 dia e 7 meses. Esses animais estão avaliados em RS 1,2 mil cada. Além de vacas, bois, bezerros e 1.600 touros reprodutores, a fazenda possui uma tropa de 49 cavalos adestrados.

O processo trabalhista que culminou com o leilão da fazenda de Canhedo começou em março de 2005, quando o Ministério Público do Trabalho (MPT), o Sindicato Nacional dos Aeronautas e o Sindicato dos Aeroviários no Estado de São Paulo ajuizaram, na 14ª Vara do Trabalho de São Paulo-SP, uma Ação Civil Pública contra a Víação Aérea São Paulo SA (Vasp), seus administradores e empresas que formavam o grupo econômico Canhedo Azevedo.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search