Começa quarta operação de buscas por destroços do voo 447

Uma equipe do BEA (Birô de Investigações e Análises) do governo francês começa nesta terça-feira a quarta operação de buscas pelo avião do voo 447 da Air France, que caiu na costa brasileira em junho de 2009, matando os 228 ocupantes.

Air France é indiciada por acidente com voo 447 em 2009
Airbus é indiciada em investigação sobre voo 447
Relatório faz 35 recomendações de segurança à Air France
Indenização é irrelevante, diz Associação das Famílias
Air France é condenada a pagar R$ 1,2 mi para família
Air France e Airbus investirão 7 mi de euros em buscas
Leia cobertura completa sobre o voo 447

Nesta etapa, serão usados três submarinos robôs do modelo Remus –dois da fundação americana Waitt e um do instituto alemão Geomar. Com quatro metros de comprimento e pesando 800 kg, ele são capazes de chegar a 4.000 metros e têm sensores que podem detectar qualquer material da aeronave.

Divulgação/WHOI
Submarino robô Remus, que será usado na quarta operação de buscas pelos destroços do voo AF 447

Até o hoje, apenas 3% da estrutura do Airbus e 50 corpos foram resgatados. A terceira fase das buscas terminou em maio de 2010, sem sucesso.

A equipe do BEA será auxiliada por pesquisadores americanos do Woods Hole Oceanographic Institution –a maior instituição oceanográfica privada do mundo. A bordo do navio Alucia, que chegou ao porto de Suape (PE) na última semana, eles vão monitorar os submarinos e analisar os dados.

VEJA COMO TRABALHA O REMUS:

De acordo com o birô francês, a operação de 12,5 milhões de dólares (R$ 20,8 milhões) será financiada pela Airbus e Air France.

A fase que começa hoje consiste na pesquisa por destroços em uma área de 10 mil km2, prevista para terminar em julho. Caso os destroços sejam encontrados, será iniciada a fase cinco, financiada pelo governo francês, para resgatar as peças localizadas.

Jean-Paul Troadec, diretor do BEA que conduz a investigação do acidente, afirma que um dos principais objetivos da missão é localizar as caixas-pretas do avião para esclarecer o que pode ter provocada a tragédia.

Divulgação/BEA
Imagem mostra área do Oceano Atlântico que será coberta pela quarta etapa de buscas por destroços da aeronave do voo 447

Com a FRANCE PRESSE

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search