Notícias Vasp – 249 – A aposentadoria de um grande magistrado do TRT

São Paulo, 30 de março de  2011.

Prezados Amigos e Clientes,

Gostaria de dividir com vocês a noticia divulgada ontem sobre a aposentaria da Magistratura Trabalhista, o Desembargador Decio Sebastião Daidone, ex-Presidente do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo.
Nós todos, advogados, ex-trabalhadores, e apreciadores da Justiça Limpa, Leal, Transparente, Equilibrada e Justa devemos aos seus brilhantes ensinamentos e determinação  a onde chegamos hoje na Ação Civil Pública contra a Massa Falida da Vasp e o Grupo Canhedo.
Foi por ordem do Dr. Décio que a Vara Vasp foi criada ( creditem se quiserem mas a pedido do próprio Canhedo em 2004 através de um Mandado de Segurança).
Foi dele também o desprendimento, equilíbrio e apoio irrestrito à 14 Vara do Trabalho de São Paulo e ao Juízo Auxiliar de Execução, para que os mesmos tomassem todas as Medidas Legais que tomaram para verem satisfeitos todos créditos trabalhistas contra a Vasp  no Brasil( não pagos a mais de 10 anos).
Ele sempre nos apoiou desde o tempo que foi Corregedor da Justiça do Trabalho de São Paulo.
Dr. Décio nunca se negou a atender ninguém, fosse rico ou pobre, grande ou pequeno,não fazia distinção de advogados e sempre os ouvia e os tratava com extrema  educação, gentileza e simpatia.
Quando o Sindicato  dos Aeroviários de São Paulo em meados de fevereiro de 2010 solicitou em audiência que todos os processos de Guarulhos fossem para a Vara Vasp, ele  ouviu e em menos de 24 horas baixou uma Portaria para que isso acontecesse.
A sua aposentadoria é uma Grande Perda para a Justiça Trabalhista Brasileira!
A única coisa que podemos fazer agora é agradece-lo por tudo e rogar a Deus que esta sua nova jornada que começa agora seja mais Gloriosa que foi a sua na Magistratura.
Segue abaixo uma reportagem sobre esse Grande Homem no site www.trtsp.jus.br.

 

Atenciosamente,
Carlos Duque Estrada

 

 

Últimas Notícias – 29/03/2011

Emoção marca despedida do desembargador Decio Sebastião Daidone

Na última terça-feira (22), ocorreu a última sessão da 3ª Turma do TRT-2 com a presença do desembargador Decio Sebastião Daidone. Diante de sua iminente aposentadoria, mostrou-se muito emocionado e com forte identificação com a turma. “Nasci nessa turma para o tribunal”, afirmou.
Colegas magistradas pediram a palavra para prestar homenagens e felicitá-lo. Todas destacaram o lado humano e a forma serena como conduzia o seu trabalho. Ao final, ganhou um arranjo de flores com um cartão dado pelos servidores da secretaria.
Já às 13h dessa segunda-feira (28), o desembargador Carlos Francisco Berardo, vice-presidente administrativo em exercício da Presidência, abriu a última sessão plenária da qual o desembargador Decio Daidone faria parte.
A magistrada Silvia Devonald abriu as homenagens falando em nome de todos os desembargadores. Ela fez um breve histórico da carreira do colega de trabalho e destacou a importância da participação da família dele no decorrer da vida profissional, inclusive citando nominalmente esposa, filhos e netos. Enalteceu, também, características pessoais, como a “firmeza de caráter e o comprometimento com a instituição”. Por fim, ela afirmou ter ele deixado uma “marca indelével neste tribunal” e exemplificou citando a conquista do terreno da Barra Funda para a construção da nova sede no final da gestão do homenageado como presidente do TRT-2.
O toque familiar da sessão foi reforçado com a fala da servidora Maria Cláudia Daidone, filha do desembargador. Ela afirmou ter acompanhado todos os momentos do pai como magistrado e lembrou o dia da nomeação para juiz substituto do trabalho. Disse, ainda, sempre ver no pai ânimo para o trabalho. “Nunca ouvi ele dizer com desânimo ‘hoje vou trabalhar’”.
Na sequência, um dos depoimentos mais emocionados foi o da desembargadora Sonia Maria Franzini, vice-presidente judicial, falando da preocupação do ex-presidente do tribunal com as constantes melhorias para o TRT-2, sem nunca se esquecer da 1ª instância. Sobre o lado pessoal, ela falou que “o que mais causou admiração foi a serenidade do magistrado”. Mais cinco desembargadoras pediram a palavra para render homenagens.
Quando, enfim, chegou o momento de seu breve discurso, o desembargador Decio Daidone já estava tomado pela emoção e assumiu que seria difícil falar naquele momento. Ao falar da esposa, foi enfático na importância da companheira durante todo o seu trajeto profissional. “Ser aprovado (no concurso para juiz) foi, muito, graças a ela. E aos meus filhos também.” Demonstrando apego não só ao trabalho, como também a todos com quem trabalhou, pediu: “peço licença para de vez em quando vir aqui ver como vocês estão”.
Ao terminar suas palavras, todos no Pleno se levantaram para aplaudi-lo. No entanto, a emoção não permitiu que o homenageado se levantasse de imediato. Recomposto, ele levantou e acenou a todos agradecendo a saudação.
Encerrando as palavras de homenagem do Pleno, vieram os votos de felicitação e os agradecimentos dados pelo desembargador Carlos Francisco Berardo: “Só me resta agradecer a Vossa Excelência, em nome do tribunal, toda a dedicação da sua vida, todo seu empenho em solucionar as questões, em sua colaboração para a paz social.”

 

Galeria dos presidentes

Após o término da sessão plenária, os desembargadores e convidados subiram ao 24º andar do Ed. Sede, para a inauguração do retrato do desembargador Decio Sebastião Daidone na galeria de presidentes do TRT-2. No local, ouviram breves palavras de dois dos netos do homenageado.
O desembargador Decio Sebastião Daidone deixa a carreira de magistrado após mais de 30 anos exercendo a profissão. Foi eleito corregedor regional para o biênio 2006/2008 e presidente do tribunal no biênio 2008/2010.

Veja fotos da sessão da 3ª Turma.

Veja fotos da Sessão do Pleno.

 

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search