Análise de dados das caixas-pretas do voo 447 deve levar até três dias, dizem investigadores

ZERO HORA
12/05/2011 | 07h04min

Análise de dados das caixas-pretas do voo 447 deve levar até três dias, dizem investigadores
Relatório sobre o acidente está previsto para o início de 2012

A análise dos dados das duas caixas-pretas do Airbus A330 da Air France deve levar pelo menos três dias, informaram nesta quinta-feira os investigadores do Escritório de Investigação e Análise (BEA). De acordo com informações do jornal Le Figaro, eles acreditam que o relatório sobre o acidente seja concluído apenas no início de 2012.

Os equipamentos do voo 447 foram apresentados hoje à imprensa, em Paris. As caixas-pretas foram recuperadas do fundo do mar — a uma profundidade de 3,9 mil metros —, no início de maio, por um robô submarino que trabalha no resgate de corpos e destroços, nesta fase das buscas.

As caixas-pretas foram colocadas em recipientes transparentes e cheios de água, o que ajudará evitar a deterioração, depois de passarem 23 meses sob as águas Atlântico. Os objetos estão sob vigilância da polícia e lacrados, por causa do inquérito judicial sobre o acidente, no qual a Air France e a Airbus foram recentemente indiciados por homicídio culposo.

Ambas as caixas devem ser abertas hoje pelo , responsável pela investigação técnica, que deve determinar se os dados foram preservados.

Os dados contidos nos gravadores são essenciais para desvendar o mistério da catástrofe do voo AF447 Rio-Paris, onde 228 pessoas morreram.

A primeira caixa-preta do avião foi localizada no dia 1º de maio. O equipamento localizado era o que continha o módulo de memória — Flight Data Recorder (FDR) —, que contém os parâmetros de voo. A segunda caixa-preta, que contém os registros fônicos, ou seja, a conversa dos pilotos, dentro da cabine — Cockpit Voice Recorder (CVR) — foi encontrada na madrugada do dia 3.

Resgate de corpos

Segundo os investigadores, pelo menos 50 corpos ainda estavam entre os destroços no avião, no fundo do mar. Dois deles já foram trazidos à superfície. De acordo com o BEA, é possível que os demais não sejam retirados do mar, caso eles não estejam em condições de serem identificados.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search