MPF denuncia três por tragédia da TAM que matou 199 em Congonhas

Jornal do Brasil
Atualizada hoje às 07h50

MPF denuncia três por tragédia da TAM que matou 199 em Congonhas
Portal Terra

Poucos dias antes de completar quatro anos da tragédia com o Airbus A320, que matou 199 pessoas no aeroporto de Congonhas, Zona Sul de São Paulo, o Ministério Público Federal apresentou denúncia criminal contra três pessoas.

Denise Maria Ayres Abreu, então diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), e dois diretores da TAM na época do acidente, Alberto Fajerman (vice-presidente de Operações) e Marco Aurélio dos Santos de Miranda e Castro (diretor de Segurança de Voo), foram acusados de ter exposto a perigo o Airbus, provocando a maior tragédia da história da aviação brasileira. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O acidente ocorreu em 17 de julho de 2007, quando o A320 da TAM, que vinha de Porto Alegre, derrapou na pista do Aeroporto de Congonhas e foi bater em um prédio do outro lado da Avenida Washington Luís.

Chovia, o avião estava com um de seus reversos (parte de seu sistema de freio) desativado, e a pista do aeroporto havia sido reformada e liberada havia 20 dias sem o grooving – ranhuras na pista feitas para ajudar a frear os aviões.

A denúncia foi registrada ontem na 1.ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Caso sejam condenados, os acusados podem pegar até 4 anos de prisão.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search