Aeronautas criticam mudanças de operação de voos no Santos Dumont

O Globo
06/10/2011 

Aeronautas criticam mudanças de operação de voos no Santos Dumont
Medida para reduzir ruídos diminuiria segurança de pouso, diz sindicato
Emanuel Alencar
emanuel.alencar@oglobo.com.br

A antiga polêmica entre o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a operação dos voos no Aeroporto Santos Dumont — cujos ruídos tiram o sono de moradores da Zona Sul — ganhou um novo capítulo ontem. O Sindicato Nacional dos Aeronautas ressaltou que qualquer mudança deve causar prejuízo à segurança dos pousos e decolagens num dos aeroportos que mais exigem habilidade dos pilotos. Conforme noticiou ontem a coluna Negócios e Cia. de Flávia Oliveira, no GLOBO, a Infraero se comprometeu a alterar os procedimentos operacionais de uma das rotas do Santos Dumont para diminuir o incômodo a moradores de Santa Teresa, Laranjeiras, Botafogo, Glória, Flamengo e Urca.

Segundo a presidente do Inea, Marilene Ramos, entre as mudanças estão o aumento de altura de voo aviões e novos procedimentos de aproximação.

— Como a Infraero ganhou (em fevereiro) uma liminar na Justiça suspendendo uma determinação nossa de reduzir os voos no horário noturno, ela está se comprometendo a mudar alguns procedimentos ainda nesta primeira quinzena de outubro — disse Marilene Ramos. — Será um projeto-piloto com duração de 45 dias. Vamos fazer as medições de ruído para avaliar se realmente as mudanças vão reduzir o barulho. Os moradores reclamam, e com razão. Na avaliação do presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Gerson Fochesatto, mudanças nos procedimentos de pouso e decolagens no Santos Dumont implicam menos segurança de voo.

— Por causa da topografia, o Santos Dumont requer um treinamento específico dos pilotos. Sinceramente, não entendo como possa haver alterações sem prejuízo à segurança.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search