Gol lidera altas da bolsa após relatório do Morgan

Valor Econômico
4/11/2011Gol lidera altas da bolsa após relatório do Morgan
Por Ana Paula Ragazzi | De São Paulo

As ações da aérea Gol subiram 8,47% ontem e lideraram as altas de ontem do Ibovespa. Investidores não identificaram razões para valorização dos papéis que, na máxima do dia, foi de 10,7%.

Alguns operadores avaliaram que pode ter havido o “desmanche” de algumas operações de fundos que estariam “vendidos” (apostando na queda das ações).

A divulgação do resultado do terceiro trimestre da empresa está agendada para o dia 10.

O que houve de fato foi que, no feriado brasileiro de quarta-feira, dois bancos estrangeiros divulgaram relatórios sobre a companhia. O Citibank sugeriu a venda das ações da aérea. Mas, aparentemente, o mercado deu mais ouvidos à recomendação do Morgan Stanley que elevou a Gol para “overweight” (acima da média do mercado). A corretora do Morgan liderou as compras do papel ontem, na bolsa.

A casa elevou as estimativas para a empresa, destacando que tanto a Gol, quanto a TAM, deverão exercer mais sua capacidade de disciplina administrativa, o que, costumeiramente, significa melhorias na rentabilidade. Uma crítica do mercado às empresas tem sido que, na busca pela liderança doméstica, ambas adotaram uma guerra de preços prejudicial a seus negócios.

Os analistas do Morgan Stanley Nicolai Sebrell e Augusto Ensiki apostam que a melhora nas receitas e a redução de custos deverão levar a companhia a resultados melhores do que os inicialmente esperados. O banco aumentou sua projeção para o lucro operacional da Gol em 2012 em 40%, de R$ 490 milhões para R$ 685 milhões. Já a estimativa para o lucro por ação da empresa foi elevada em 76%, de R$ 0,38 para R$ 0,67. O preço-alvo para os papéis é de US$ 12,00.

Já os analistas Stephen Trent e Angela Lieh, do Citigroup, que recomendaram a venda dos papéis, com preço-alvo de US$ 5,50.

No relatório, eles observaram que as estimativas para o crescimento do PIB brasileiro estão desacelerando, o que afetará negativamente a demanda para as empresas. Eles ressaltam também que, quando anunciou a compra da Webjet, em julho, a Gol não era a líder no mercado doméstico, posição que está ocupando agora. Por conta disso, acreditam que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deverá obrigar a Gol a abandonar alguns dos espaço em aeroportos (slots) atualmente ocupados pela Webjet.

Para os analistas do Citi, não faz sentido a alta recente das ações da Gol – em outubro, subiram 32% – ter sido impulsionada pela crença de que o Cade não irá impor restrições ao negócio.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search