VarigLog pede suspensão de suas operações

Por Alberto Komatsu | Valor

SÃO PAULO – A VarigLog informou que está solicitando à 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo uma assembleia de credores para suspender suas operações a partir dessa data.

A VarigLog está em recuperação judicial desde o dia 7 de outubro de 2009, quando a 1ª Vara de Falências de São Paulo aprovou o plano de recuperação da companhia, mesmo após uma assembleia de credores ter optado pela falência. Naquela época, o passivo da VarigLog era estimado em torno de R$ 400 milhões.

Vinte e dois dias depois, o Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu a recuperação judicial da VarigLog a pedido de um dos maiores credores da companhia, a Atlantic Aviation Investments, que alegou que a recuperação judicial não poderia ter sido ser aprovada porque foi rejeitada pela maioria dos credores.

Em maio de 2010, porém, o próprio TJ aprovou a continuidade do processo de reestruturação judicial da VarigLog, que era o antigo braço de transporte de cargas da antiga Varig.

Em meados de 2005, a VarigLog foi adquirida pela Volo do Brasil, que era uma parceria entre três investidores brasileiros e o fundo americano de investimentos Matlin Patterson.

Em 2006, o processo de recuperação judicial da Varig fez uma cisão da companhia em duas: a marca Varig sem os passivos e a empresa com os passivos permaneceria em recuperação judicial, com a bandeira Flex.

No meio desse processo, a própria VarigLog comprou a parte boa da Varig e depois a revendeu para a Gol Linhas Aéreas, por US$ 320 milhões, em março de 2007.

(Alberto Komatsu | Valor)

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search