Aviação reduz acidentes em 39% em 2011, diz Iata

Panrotas
Publicada em 7/3/2012 19:35:00 

Aviação reduz acidentes em 39% em 2011, diz Iata
Maria Izabel Reigada

O ano passado registrou o recorde mínimo em acidentes aéreos, segundo divulgado pela Iata. Em relação a 2010, houve uma melhora de 39% no índice de acidentes aéreos: de 0,6 em cada 1,6 milhão de voos para 0,37 em cada 2,7 milhões de voos. “Segurança é a prioridade número um da indústria de transporte aéreo. É um esforço de equipe. Toda a comunidade – companhias aéreas, aeroportos, provedores de serviços de navegação aérea e reguladores de segurança – trabalha conjuntamente todos os dias para fazer dos céus cada vez mais seguros”, afirmou o CEO da Iata, Tony Tyler.

Em números, 2011 teve 38 milhões de voos, que transportaram 2,8 bilhões de passageiros. Dos voos, 30 milhões foram realizados em jatos e os demais oito milhões, em equipamentos turboélice. Ao todo, foram registrados 92 acidentes aéreos, contra os 94 de 2010. Houve 486 vítimas fatais de acidentes aéreos, contra 786 verificadas em 2010. Com isso, o índice de acidentes fatais na aviação caiu de 0,21 em 2010 para 0,07 no ano passado.

No recorte regional, a América Latina e o Caribe tiveram resultados melhores no ano passado, em comparação à aviação em 2010. Apesar da redução na média de acidentes aéreos de 1,87 para 1,28, a estatística ainda faz com que voar na região seja três vezes e meia mais perigoso que a média mundial. A Europa, no ano passado, não registrou nenhum acidente aéreo, enquanto o Oriente Médio e o Norte da África tiveram céus mais perigosos em 2011 que no ano anterior.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search