Em crise financeira, Gol abre programa de demissão voluntária

Folha de São Paulo
São Paulo, sábado, 24 de março de 2012 

Em crise financeira, Gol abre programa de demissão voluntária
Meta, segundo a Folha apurou, é demitir até 240 funcionários
DE SÃO PAULO

A Gol abriu ontem um programa de demissão voluntária (PDV). A intenção, segundo a Folha apurou, é demitir até 240 pessoas, metade pilotos e a outra metade comissários. A companhia não confirma o número e diz não se tratar de um PDV.

A empresa tem hoje 1.800 pilotos e 3.600 comissários. As inscrições do plano de demissão vão até o dia 29.

O programa ocorre após o fracasso de uma proposta feita aos funcionários para que tirassem licença não remunerada de um ano. A meta era atrair 200 pessoas, mas a adesão, não revelada, ficou aquém disso.

Se o novo plano não vingar, a empresa acertou com o Sindicato Nacional dos Aeronautas seguir convenção coletiva. Ela prevê demitir, pela ordem, quem estiver em admissão ou em estágio inicial e, depois, aposentados, começando pelos mais antigos.

A alta de combustível e uma demanda menor do que a esperada a partir do segundo semestre levaram a companhia a registrar prejuízos milionários em 2011.

Até setembro, o resultado acumulado era de mais de R$ 750 milhões negativos. Os dados do quatro trimestre serão divulgados no início da próxima semana.

A Gol diz que a medida é necessária para manter “um quadro de colaboradores condizente com as necessidades operacionais em um período de baixa demanda”.

O sindicato teme que a Gol use as demissões para rebaixar salários: aproveitando os demitidos na Webjet, que paga em média 20% menos. A Gol nega.

(MARIANA BARBOSA E RICARDO GALLO)

 

 

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search