Carcaça de Boeing da Vasp encalha na zona sul

Folha de São Paulo
São Paulo, sexta-feira, 11 de maio de 2012

Carcaça de Boeing encalha na zona sul
Após se enroscar várias vezes na fiação elétrica, carreta com aeronave teve de parar pouco depois de deixar Congonhas
Transporte de aeronave na madrugada envolve 15 pessoas e atrai curiosos; avião será levado para Araraquara

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA
DE SÃO PAULO

O transporte da carcaça de um antigo Boeing da Vasp, que será a principal atração de um espaço de eventos em Araraquara (273km de SP), começou mal na madrugada de ontem.

Logo na saída do aeroporto de Congonhas, perto da 0h30, os fios da rede elétrica se enroscavam a todo tempo na fuselagem do avião, que tem mais de 5 m de altura.

A saída já havia atrasado uma hora e meia para que os técnicos da CET avaliassem as medidas da aeronave. “Imagina São Paulo amanhecendo com um avião no trânsito”, disse um curioso.

Só para percorrer os primeiros 100 m foi preciso quase uma hora. Uma trabalheira envolvendo mais de 15 homens, contando funcionários da transportadora, da CET, da Eletropaulo e também de empresas de telefonia e TV.

Por volta das 3h, quando já deveria estar fora da cidade, a carreta com o avião foi estacionada às margens da avenida dos Bandeirantes, ainda perto do aeroporto, num ponto que não afeta o trânsito -mesmo assim, alguns motoristas reduziam a velocidade para “conferir” a cena inusitada.

O grande imprevisto foi que uma lâmpada, em cima do avião, segurava os fios. Como está corroída pelo tempo, não foi possível retirá-la na desmontagem da aeronave.

O gerente comercial da transportadora, Rodrigo Ambrósio, afirmou que, antes do reinício da viagem na madrugada de hoje, seriam feitos ajustes para que o avião passasse pelos fios sem tropeço.

COMANDANTE

A movimentação toda partiu de Edinei Capistrano, 57, comandante de jatos executivos. Ele arrematou o avião por R$ 140 mil, em fevereiro.

O projeto é colocar a carcaça dentro de um terreno de 13 mil m² na área rural de Araraquara, onde mora, e construir um espaço para eventos, como casamentos e festas de 15 anos.

O comandante estima que deve gastar o dobro do preço da aeronave com despesas de desmontagem e transporte.

PLANEJAMENTO

Uma carga tão grande assim só pode circular na cidade das 23h às 4h. Também é preciso pagar uma taxa e ter o trajeto aprovado pela CET. Só o planejamento do trajeto para remover a aeronave durou cerca de 45 dias.

Para fazer o transporte, foram necessárias três carretas e uma picape. O avião foi desmembrado em corpo, asas e turbinas.

A expectativa é que chegue a Araraquara na tarde de amanhã.

(LILO BARROS, MOACYR LOPES JR. E LUCCA ROSSI)

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search