Redução de tripulantes preocupa sindicato

Valor Econômico
14/09/2012

Por Alberto Komatsu | De São Paulo

A redução de quatro para três comissários em aviões da TAM com capacidade para cerca de 150 passageiros é vista com preocupação pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas. Na segunda-feira, sindicalistas se reúnem com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para discutir o tema.

Várias companhias, como Gol, Webjet e Avianca, já obtiveram autorização da agência para reduções similares. Procurada pelo Valor, a Anac informou que “o requisito de segurança de voo estabelece o mínimo de um comissário para cada 50 passageiros e isso sempre foi assim. O número mínimo é definido no processo de certificação das aeronaves.”

A TAM informou ontem que desde o início do mês promoveu uma redução de quatro para três comissários na aeronave A319, que representa 20% da frota da companhia. Por meio de comunicado, a companhia acrescentou que não fará demissões, mas realocação de pessoal.

A TAM está reduzindo a oferta no mercado doméstico. Deverá encerrar 2012 com 124 aeronaves para voos nacionais, sete a menos do que no ano passado. A companhia está renovando a frota doméstica em 10%, com 13 modelos novos do A320. Nos voos ao exterior, a companhia recebe, ainda neste ano, quatro aviões da Boeing, modelo 777.

“Grupos de comissários já estão passando por treinamento para assumir a operação em voos internacionais. Não necessariamente são os mesmos tripulantes que antes operavam os A319. Estes poderão assumir o posto deixado pelos colegas que passarão a fazer voos internacionais”, informou a TAM.

Em março, a Gol anunciou planos de reduzir de três para quatro a quantidade de comissários no 737-700. A redução seria efetivada em maio. A companhia está em processo de adequação de tamanho de quadro de funcionários ao seu novo tamanho de malha de voos, 10% menor, e de frota. Até o fim deste ano, vai acumular o desligamento de 2,5 mil pessoas.

“Estamos muito preocupados com a redução do número de comissários, é uma questão de segurança de voo”, diz Graziella Baggio, da direção do Sindicato Nacional dos Aeronautas. Ela também lembra que a Paralimpíada de 2016 vão aumentar o fluxo de passageiros com necessidades especiais.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search