Executivo da Lan fala sobre holding Latam

Panrotas
Publicada em 27/9/2012 15:31:00
Maria Izabel Reigada

SANTIAGO – “Temos uma fusão de crescimento com a Tam, e não uma fusão ou aquisição de eficiências, como fazem as companhias aéreas com prejuízos, ao olharem para as fusões como solução financeira”, disse o vice-presidente para Assuntos Corporativos da Lan, Pablo Querol, sobre a holding Latam. “A fusão da Lan e Tam é uma fusão onde um mais um é igual a três. Temos uma malha muito complementar, com apenas 3% de sobreposição. O que buscamos, com a fusão, é o crescimento, a competitividade e a expansão”, afirmou nesta manhã o executivo, durante o evento de apresentação do primeiro Boeing 787 Dreamliner recebido pela companhia.

Com opções diferentes de ampliação de frota – outros 31 Boeing 787 para a Lan e as encomendas do Airbus 350 para a Tam –, Lan e Tam, segundo Querol, seguem cumprindo contratos firmados antes da fusão. São esses contrantos, também, segundo ele, que levaram a Lan a migrar, neste mês, do Amadeus para o Sabre, enquanto a Tam continua utilizando o Amadeus como GDS. “Temos muitos ajustes a fazer, mas agora estamos focando nas primeiras sinergias, que somam US$ 700 milhões em quatro anos”, destacou o executivo. “Os sistemas de reservas não influenciam no alcance dessas sinergias. O nosso foco é na expansão. Hoje, um em cada três passageiros da aviação civil na América do Sul voam com o Grupo Latam”, pontuou.

O Portal PANROTAS viaja a convite da Lan

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search