Supremo dos EUA rejeita recurso contra scanners corporais em aeroportos

Folha de São Paulo
07/10/2012 – 14h06
DA EFE

A Suprema Corte dos Estados Unidos rejeitou na última segunda-feira o pedido de um cidadão de Michigan para que a máxima instância judicial americana deliberasse sobre a legalidade do uso de scanners corporais nos aeroportos.

O Supremo, que iniciou hoje um novo período de sessões, desprezou o recurso apresentado por Jonathan Corbett, que pretendia afundar na legalidade os scanners corporais e a revista completa à qual submetem os passageiros nos pontos de controle dos aeroportos.

“Estas técnicas representam uma violação da proteção contra os registros ilegais contemplada na quarta emenda da Constituição dos EUA”, defende Corbett, segundo informam vários meios americanos, entre eles os jornais “The Washington Post” e “Chicago Tribune”.

A Administração da Segurança no Transporte (TSA, na sigla em inglês), agência federal responsável pela segurança em aeroportos, metrôs e ferrovias dos EUA, permitiu o uso deste tipo de tecnologia em outubro de 2010.

Christian Charisius/Reuters

Passageira é examinada por scanner corporal em aeroporto

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search