Notícias Vasp – 353 – Sem dados, credores da Vasp deixam R$ 1,7 milhão na Justiça

Jornal do Brasil
1/11/2012 07h39 – Atualizada hoje às 07h40
Economia
 

Justiça tem R$ 1,7 milhão à espera de credores da Vasp


Há um esforço para localizar fornecedores que trabalharam durante
o período de recuperação judicial da companhia

A Justiça está com R$ 1,7 milhão disponíveis para pagar credores prioritários da Vasp que não forneceram dados bancários para receber a verba. Segundo o juiz titular da 1ª Vara de Falências de São Paulo, Daniel Carnio Costa, responsável pelo processo de falência da companhia aérea, esses credores não “foram” buscar o dinheiro e “provavelmente não sabem que o valor está à disposição”.

De acordo com Costa, há um esforço para localizar esses credores – que envolvem ex-funcionários e fornecedores que trabalharam durante o período de recuperação judicial da companhia aérea – de 2005 a 2008. A relação dos nomes pode ser vista aqui – os valores a serem pagos não foram informados para preservar os credores.

Quem estiver nessa relação pode levantar o valor informando os dados bancários pessoalmente – será preciso apresentar documentos de identificação – ou representado por advogado com procuração atualizada. Para tanto, o credor deve ir ao cartório da 1ª Vara de Falências (Fórum João Mendes Júnior, 15º andar – Praça João Mendes, São Paulo – SP).A Justiça diz que também pediu auxílio à associação dos ex-trabalhadores da Vasp (AETV) para que esses credores sejam contatados. “Há centenas de pessoas humildes que precisam muito do dinheiro e que apenas não receberam por desconhecimento”, diz Costa, ressaltando que há casos de pagamentos de R$ 100 mil.

Pagamento

Nesta semana, a Justiça determinou o pagamento de R$ 16 milhões – segundo lote – aos credores prioritários da companhia aérea Vasp, que abrangem mil credores. No ano passado, o primeiro lote foi pago a essas pessoas físicas ou jurídicas no valor de R$ 27 milhões. A Vasp faliu em 2008 e, com esse novo lote, o pagamento dos credores prioritários será encerrado.

A partir de agora o processo continua para pagar os credores trabalhistas – aqueles que saíram antes de 2005 e moveram ações contra a companhia por não terem recebido corretamente as verbas trabalhistas ao se desligar da empresa.

Para continuar os pagamentos, a Justiça realizará dois leilões no próximo mês: dia 26 e 29. No primeiro dia, serão vendidas partes de aviões da companhia aérea que estavam no aeroporto de Congonhas, São Paulo (SP). No segundo dia, serão leiloados 20 lotes de objetos para colecionadores, como: caixa preta, hélice de turbina, relógio de painel de avião, entre outros. Os lances poderão ser presenciais ou pela internet. Segundo Costa, o evento será na Casa de Portugal (avenida da Liberdade, 602 – São Paulo) e pelo site Freitas Leiloeiro (http://www.freitasleiloeiro.com.br).

Após o pagamento dos credores trabalhistas, será a vez dos credores fiscais e dos com e sem garantia. O processo de falência – com mais de 15 mil volumes e o maior do Brasil, de acordo com Costa, – não tem prazo para ser finalizado.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search