Brasil assume a presidência da CLAC

Mercado&Eventos

13/11 – 11:16

O Brasil foi o país eleito para exercer a presidência da Comissão Latino-Americana de Aviação Civil (CLAC) para o biênio 2013-2014. O diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Marcelo Guaranys, será o presidente da comissão pelos próximos dois anos e assumirá, prioritariamente, as ações relacionadas à segurança operacional. Para o diretor-presidente, “Isso demonstra uma oportunidade para compartilhar as transformações recentes ocorridas no Brasil e absorver as melhores experiências do setor no âmbito regional. A região latino americana, tal qual o Brasil, vem crescendo acima da média mundial. E nesse contexto o Brasil se destaca por possuir a maior aviação da região com níveis de segurança equivalente aos dos países mais desenvolvidos do mundo”, destacou.

A autoridade de aviação civil brasileira recebeu apoio de todos os países que apresentaram candidaturas. A eleição do novo Comitê Executivo da entidade ocorreu no encerramento da 20° Assembleia Ordinária da CLAC, promovida pela ANAC entre os dias 05 e 08 de novembro, em Brasília.

Acordo céus abertos América Latina

Também no encerramento da Assembleia, na última quinta-feira (08), foi assinado o Acordo Multilateral Céus Abertos da CLAC. Representado pelo ministro da Aviação Civil, Wagner Bittencourt, o Brasil aderiu ao acordo, que tem por objetivo principal uma maior integração entre seus membros e a remoção de obstáculos ao desenvolvimento do transporte aéreo na região. Após a aprovação pelo Congresso Nacional, o acordo entrará em vigor, estipulando o fim da limitação às frequências de voos entre os países signatários: Chile, Colômbia, Guatemala, Honduras, Panamá, Paraguai, República Dominicana e Brasil.

O mercado composto pelos países que integram a CLAC chegou a 338,1 milhões de passageiros transportados em voos domésticos e internacionais em 2009, ou seja, aproximadamente 95% do total transportado por todos os países da América Latina. Neste contexto, o Brasil representa cerca de 40% do volume de tráfego gerado, ou 134,5 milhões de passageiros transportados. Em seguida aparecem o México (22,6%), a Colômbia (8,8%), a Argentina (6,4%) e o Chile (3,7%) que, somados, totalizam 140,4 milhões de passageiros transportados. Esses cinco países representam 81,3% do volume de passageiros transportados pelos estados membros da CLAC.

Anac

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search