Iata: número de passageiros viajando em assento premium cresceu

Mercado&Eventos


19/11 – 18:32

Segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), O número de passageiros viajando em assentos premium foi 3,8% maior em setembro, comparado ao ano anterior. Resultado inferior ao de agosto, quando o mercado premium apresentou alta de 8,5% em uma comparação anual. Os números das viagens de classe econômica foram 5% maiores em setembro, comparado ao ano anterior, um pouco abaixo do resultado anual de agosto de 6,2%.

Nos últimos seis meses, as viagens premium cresceram a uma média anual de 4%, resultado alinhado ao de setembro. Esta recente tendência, embora sólida, mostra uma redução no crescimento em comparação ao período anterior. As viagens premium cresceram a uma taxa anual de 7% durante os seis meses entre o quarto trimestre de 2011 e o primeiro trimestre de 2012. Viagens de classe econômica progrediram de maneira similar, com tendência de crescimento anual de 5% durante o segundo e terceiro trimestre, comparado ao ritmo de 8% dos seis meses anteriores. A tendência que alavancou as viagens de classe econômica entre agosto e setembro provavelmente reflete a volatilidade dos dados invés da aceleração na tendência de crescimento. Há pouco no ambiente da demanda para apoiar tal melhora.

O crescimento das viagens aéreas foi moderado, alinhado ao estado do ambiente de trabalho. Viagens a negócios continuam subjulgadas, com o crescimento do comércio mundial desacelerando em rumo a uma parada. Comparado ao ano anterior e a confiança nos negócios se mantendo fraca.

O mercado de viagens premium na Europa e em todo Atlântico Norte são as duas principais regiões com crescimento mais lento. De um ano para cá, o número de passageiros premium na Europa cresceu apenas 0,6% após alta de 3,7%, em 2011. Viagens premium no Atlântico Norte foi robusta durante o primeiro trimestre de 2012, quando a economia norte-americana mostrou sinais de melhora, mas durante os últimos meses o crescimento do número de passageiros neste mercado tem desacelerado. Em setembro, o mercado foi apenas 0,8% acima do ano passado. Parte dessa desaceleração nessa rota seria o ambiente de recessão na Europa, mas também seria resultado das reduções de capacidade das companhias aéreas norte-americanas.

Em contraste, economias emergentes continuam a vivenciar um sólido crescimento econômico e, como resultado, o mercado de viagens aéreas está presenciando uma robusta expansão. Ao longo do ano, viagens premium na África (Oriente Médio e Europa) e Extremo Oriente tem apresentado um sólido crescimento, e em setembro os mercados expandiram 12,4% e 4,1% comparado ao ano anterior.

A fragilidade da confiança nos negócios e a desaceleração do crescimento do comércio mundial impediu a demanda por viagens aéreas de expandir a sólidas taxas como visto anteriormente. A medida de confiança nos negócios global melhorou modestamente nos últimos dois meses, mas ainda está indicando uma contração na atividade industrial, agora, por cinco meses consecutivos. Consequentemente, esperamos um aumento no crescimento do tráfego aéreo, especialmente em mercados premium, para permanecer modesto ao longo dos próximos meses.

O tráfego premium é grande parte impulsionado por viagens de negócios, cujo ambiente tem enfraquecido por meses seguidos. O comércio mundial por economias desenvolvidas é uma boa representação para associadas a negócios de viagens com indústrias de comércio internacional, mas também para serviços como bancários e de consultoria. O primeiro gráfico mostra o movimento próximo no crescimento das viagens premium e no crescimento do comércio global. O crescimento momentâneo do comércio global desacelerou nos últimos meses e em volumes, agosto mostrou virtualmente nenhum aumento em comparação ao ano anterior.

O indicador para os próximos meses não é promissor para o crescimento do comércio global. Novas ordens de exportação são um bom indicador para o momento do comércio global, e para o PMI global para as novas ordens de exportação está agora em declínio por seis meses consecutivos. Isso sugere que o comércio global pode continuar a enfraquecer nos próximos meses.

A confiança nos negócios é um bom e importante indicador do crescimento de viagens premium. O segundo gráfico abaixo mostra a medida JP Morgan/Markit da confiança na indústria manufatureira. O índice tem apresentado uma pequena melhora nos últimos dois meses, mas continua em contração, assim como nos últimos seis meses. Isso indica que as atividades manufatureiras continuam em declínio, mas a taxa de contração está amenizando. Enquanto a atividade mostrar uma contração, no entanto, seria esperado um crescimento mais lento no mercado de viagens premium.

Fernanda Lutfi

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search