Ministro defende conexão de Viracopos com trem de alta velocidade

Estado de S.Paulo

Wagner Bittencourt não descartou a possibilidade de mudanças no modelo de novas concessões aeroportuárias
04 de dezembro de 2012 | 17h 33
Ricardo Brandt, de O Estado de S.Paulo
 

O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt, defendeu nesta terça-feira, 4, que a conexão do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), com o trem de alta velocidade (TAV) é fundamental para a interligação entre os modais ferroviários e aéreos no País. Em visita a Viracopos – um dos três aeroportos privatizados pelo governo Dilma Rousseff, em fevereiro -, o ministro não descartou a possibilidade de mudanças no modelo de novas concessões aeroportuárias.

“Todas as concessões que tivemos até hoje no Brasil sempre evoluíram de uma concessão para outra. Seja no setor elétrico, em rodovias, ferrovias. Então, existem sempre vários modelos. Não há uma forma única de fazer”, respondeu o ministro sobre eventuais mudanças nos editais.

“Temos que aproveitar a experiência para poder chegar a um modelo que atenda melhor a sociedade. Vamos discutir, quando a presidente definir a data do início, o melhor modelo para o País”, completou Bittencourt, durante visita a Viracopos, depois que ele foi assumido – sob a supervisão da Infraero – pela concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, no dia 14 de novembro.

Bittencourt visitou as obras de ampliação do novo terminal, que estão previstas para serem entregues em 2014, ampliando a capacidade de passageiros de 9 milhões por ano, para 14 milhões por ano. Nessa fase, serão investidos R$ 2,06 bilhões. Estão previstas ainda a construção de 28 pontes de embarque, sete pontes remotas de estacionamento de aeronaves e ainda a ampliação do estacionamento para 4 mil vagas.

Ligação modal. O ministro afirmou que a ligação de Viracopos com o TAV – projeto de trem-bala do governo federal em licitação, ligando Rio-São Paulo e Campinas – é fundamental para a conexão dos modais ferroviário e aéreo no País. No final de novembro, a Aeroportos Brasil divulgou um projeto apresentado aos governos federal e estadual que propõe puxar uma conexão ferroviária de Viracopos com Campinas e Jundiaí-São Paulo.

“O governo está atento para isso. Existe a licitação do trem de alta velocidade, que esta sendo encaminhada e será importante para a interligação do modal ferroviário com o aéreo. Isso se dará também no aeroporto de Viracopos, que é fundamental para o País”, afirmou o ministro. Para ele, a proposta é essencial também para melhorar a acessibilidade e a mobilidade de quem acessa o aeroporto.

Andamento das obras. Bittencourt disse ainda que o governo “não tem nenhuma preocupação” com a finalização da obra de ampliação do aeroporto na cidade paulista para a Copa do Mundo, em 2014. “Não temos nenhuma preocupação nem dúvidas que o aeroporto estará pronto a tempo e à hora para a Copa do Mundo”, afirmou o ministro.

O presidente da concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, Luiz Küster, comemorou a liberação, na segunda-feira , 3, de um empréstimo-ponte no valor de R$ 1,2 bilhão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para as obras. “É a garantia de recursos para a obras, mas o cronograma não muda”, disse o executivo.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search