Aeroporto de Brasília será “central” para América Latina

Panrotas
Publicada em 11/12/2012 16:28:00

DA AGÊNCIA BRASIL

O governo federal quer tornar o Aeroporto Internacional de Brasília um hub central do tráfego aéreo da América Latina. A estratégia será reforçada caso o governo do Distrito Federal consiga aprovar projeto de lei que reduz de 25% para 12% a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para abastecimento de aeronaves.

Em visita de inspeção feita hoje às obras de ampliação do aeroporto, o ministro chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Wagner Bittencourt, disse que as pretensões para o aeroporto da capital federal são ambiciosas. “Hoje, aqui, vimos o que será o aeroporto central da América Latina. Mas, para isso, precisa ter qualidade e planejamento, o que já está sendo feito”, disse Bittencourt.

O governo local ainda quer aprovar, na Câmara Legislativa, o projeto de lei de redução do ICMS aplicado sobre combustíveis de aviação. “Queremos torná-lo mais competitivo e atrair as empresas aéreas para abastecerem na cidade”, disse o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, que acompanhou o ministro Wagner Bittencourt durante visita. “Esse aeroporto mudará o conceito da cidade”, acrescentou.

De acordo com a Secretaria de Aviação Civil (SAC), a capacidade do aeroporto de Brasília aumentará dos atuais 16 milhões de passageiros por ano para 21 milhões durante a Copa do Mundo e, posteriormente, para 41 milhões de passageiros. O ministrou visitou as obras dos seis aeroportos localizados nas cidades-sede da Copa das Confederações, prevista para 2013, e disse que todas estão com o cronograma em dia.

“Brasília terá um grande e moderno aeroporto para atender não só às copas das Confederações, que será pontual, e do Mundo, mas para o dia a dia. Terá a maior sala VIP do país, um novo estacionamento, e vai melhorar sua qualidade, com banheiros modernizados e áreas grandes para facilitar o embarque de passageiros de forma confortável”, ressaltou o ministro.

Segundo o governador Agnelo, as melhorias proporcionadas pelas obras serão sentidas a partir do ano que vem, com a conclusão da primeira etapa de obras. “O acesso à cidade por meio de transporte rápido, usando linha exclusiva até os hotéis, será mantido após a Copa”, acrescentou.

Da Redação

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search