Anac realiza fiscalização de aeronaves particulares

G1
Edição do dia 25/01/2013
26/01/2013 00h03 – Atualizado em 26/01/2013 00h03 

75 agentes checam, na pista, documentos e manutenção dos equipamentos.
Com mercado aquecido, houve mais gente voando, e mais acidentes também.

Tiago Eltz
Rio de Janeiro, RJ

Veja vídeo no site do G1

A Agência Nacional de Aviação Civil começou nesta sexta-feira (25), no Rio de Janeiro, uma fiscalização de aeronaves particulares. Quase 30% tinham irregularidades. A operação está sendo feita em aeroportos que recebem os chamados voos não regulares, ou seja, taxis aéreos, aviões pequenos, particulares e helicópteros.

Os 75 agentes da Anac checam, na pista, os documentos das aeronaves e dos pilotos, e também se a manutenção dos equipamentos está em dia. O Departamento de Controle de Espaço Aéreo, o Decea, verifica se os aviões estão seguindo o plano de voo.

Mesmo as pequenas aeronaves têm que respeitar o que foi estabelecido. “O piloto diz ‘vou sair desse lugar pro outro’ através dessas caminhos, nessas alturas, se, por acaso, ele fugir desse planejado, o Decea irá autuar”, diz major Chrystian Ciccacio, do Decea.

A operação continua até segunda-feira (28) em sete aeroportos do Rio de Janeiro e deve ser levada a outros estados do país durante o ano. A ideia é tentar aumentar a segurança de um setor que vem crescendo muito nos últimos anos.

Nos três últimos anos, o movimento dessas aeronaves cresceu 12%. Com o mercado aquecido, houve mais gente voando, e mais acidentes também. Em 2011, houve 148 acidentes com aeronaves em voos não regulares. Em 2012, foram 171.

“O objetivo, com isso, é que a gente consiga verificar junto com as empresas aéreas se está tudo bem, para que a gente previna que os acidentes ocorram”, afirma Cláudio Ianelli, gerente geral de ação fiscal da Anac.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search