Presidente da Boeing afirma que há avanços em investigação sobre 787

G1
Atualizado em 30/01/2013 19h00

France Presse

NOVA YORK, 30 Jan 2013 (AFP) – O presidente da Boeing, Jim McNerney, considerou nesta quarta-feira que houve progressos na investigação sobre os princípios de incêndio em baterias dos aviões 787 produzidos pela empresa norte-americana, que levaram à paralisação dessas aeronaves em todo o mundo.

‘Acreditamos que estão sendo feitos bons progressos para determinar a causa desses fatos’, disse McNerney durante uma coletiva de analistas após a publicação dos resultados do grupo.

‘Nossa principal prioridade para 2013 é resolver o problema da bateria no 787 e voltar a pôr esses aviões em serviço com total segurança’, afirmou McNerney em um comunicado de resultados do grupo.

As autoridades de aviação dos Estados Unidos, Japão e outros países proibiram todos os voos da Boeing 787 e o fabricante suspendeu novas entregas, até que a segurança das baterias esteja garantida.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search