Demanda por voos domésticos tem 1ª queda em 44 meses em janeiro

Folha de São Paulo
22/02/2013 – 17h53

DO VALOR
Atualizado às 20h11.

A demanda por viagens aéreas domésticas recuou 1,04% em janeiro na comparação anual, divulgou nesta sexta-feira (22) a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), influenciada pela estratégia da Gol e da TAM de diminuir a oferta de assentos para aumentar a taxa de ocupação de seus voos.

Foi o pior resultado para o mês desde 2003, quando o fluxo de passageiros transportados teve queda de 7,5%, e a primeira queda mensal após 43 meses consecutivos de resultados positivos (mais de três anos e meio).

Em linha com a redução de oferta protagonizada por Gol e TAM desde meados do segundo trimestre de 2012, a oferta de assentos no mercado doméstico caiu 6,87% no mês passado ante o mesmo mês do ano passado.

A estratégia das companhias é obter mais rentabilidade com o aumento da taxa média de ocupação dos aviões.

O índice ficou em 79,39% em janeiro, um crescimento de 4,68 pontos percentuais ante janeiro de 2012 e o melhor patamar desde 2000 –início da série histórica da Anac.

PARTICIPAÇÃO DE MERCADO

A Avianca e a Trip Linhas Aéreas registraram as maiores taxas de crescimento de demanda doméstica em janeiro na comparação anual: de 33,74% e 29,09%, respectivamente.

As duas companhias fazem parte do grupo de empresas de médio parte que permanecem aumentando a frota e a oferta, enquanto TAM e Gol reduzem a oferta de assentos e não incorporam novos aviões para voos domésticos.

As duas maiores companhias do país já anunciaram que essa estratégia de readequação de oferta vai se estender pelo menos até o primeiro semestre deste ano.

Diante desse cenário, a Avianca viu sua participação de mercado doméstico subir para 6,27% em janeiro, um aumento de 1,63 ponto percentual. A fatia da Trip ficou em 5,31% em janeiro, alta de 1,24 ponto percentual em um ano. A Azul, por sua vez, ficou com 11,07% do mercado, um crescimento de 1,28 ponto percentual.

A participação de mercado da Gol ficou praticamente estável, em 34,30% –ante 34,12% em janeiro do ano passado–, e a da TAM subiu para 42,50% –um aumento de 1,78 ponto percentual.

VOOS INTERNACIONAIS

O fluxo de passageiros em voos internacionais operados por companhias aéreas brasileiras cresceu de 9,56%, o melhor desempenho para o mês de janeiro desde 2011, quando a demanda por voos ao exterior registrou expansão de 11,4%.

A oferta de assentos nos voos internacionais também teve aumento, de 20,39%

A taxa média de ocupação dos aviões nos voos ao exterior, no entanto, recuou 7,6 pontos percentuais em janeiro na comparação com o mesmo período do ano passado, para 76,93%.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search