Acordo entre Brasil e Nova Zelândia dá liberdade às companhias aéreas

Bahia Econômica
12/03/ – 08h33m
dilma-rousseff


Na última segunda-feira (11), o Brasil firmou acordo com a Nova Zelândia que dá liberdade às companhias aéreas para definirem a frequência, tarifas e capacidade dos voos entre os dois países.A presidente Dilma Rousseff afirmou que essa providência é necessária para qualquer aproximação. Após negociar detalhes do ato com o primeiro-ministro neozelandês, John Key, ela disse que é como se fosse uma ponte que ligará países tão distantes.
O termo assinado permite que as próprias companhias aéreas definam, por exemplo, a capacidade dos voos que antes eram regulados pelas autoridades aeroportuárias dos dois países. Atualmente, apenas a chilena LAN e a australiana Qantas fazem a conexão entre América do Sul e Oceania. A Air New Zealand deve ser a próxima a operar estas rotas, e a expectativa é que o grupo Latam (LAN e TAM) também opere voos em países da região.

O novo acordo prevê também liberdade tarifária. Para suprir eventual falta de demanda de passageiros entre Brasil e Nova Zelândia, está prevista a possibilidade de um terceiro país servir como destino intermediário.

Ainda nesta segunda, o governo brasileiro também firmou acordo com oito universidades neozelandesas para ampliar a cobertura do programa de bolsas de estudos Ciência sem Fronteiras. Dilma destacou a importância de se estreitar os laços comerciais com a Nova Zelândia no momento em que os principais mercados consumidores mundiais enfrentam uma severa crise econômica

.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search