Cade aprova fusão entre Azul e Trip, mas impõe restrições

Folha de São Paulo
QUINTA-FEIRA, 7 DE MARÇO DE 2013

DE SÃO PAULO – O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou ontem a fusão entre a Azul e a Trip, por unanimidade, com duas restrições.

A primeira se refere ao acordo de compartilhamento de voos firmado entre a Trip e a TAM, que deverá ser gradativamente extinto em até dois anos.

A segunda condição é a manutenção da meta de eficiência da Azul em usar mais de 85% de seus slots (horários para pousos e decolagens) no Santos Dumont, no Rio.

Anunciado em maio de 2012, o acordo não envolveu o desembolso de dinheiro -os atuais sócios da Azul terão 66% da holding, e os acionistas da Trip, o restante.

O negócio resultará na terceira maior companhia aérea do país, com 16,4% do mercado doméstico, 118 aeronaves, 102 destinos atendidos e 9.000 funcionários.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search