Consórcio e aéreas discutem rapidez em entrega de malas no aeroporto JK

G1
09/05/2013 20h14

Novo sistema de entrega não fica pronto para a Copa das Confederações.
Inframérica realiza reuniões com as três principais companhias aéreas.

Do G1 DF

O consórcio Inframérica, que administra o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, informou nesta quinta-feira (9) que está se reunindo com as três principais companhias aéreas para evitar problemas na devolução de bagagens durante a Copa das Confederações, que ocorre em junho deste ano.

visita-obraComitiva visita canteiro de obras
do aeroporto JK, em Brasília
(Foto: Káthia Mello/G1 DF)

O diretor-executivo da Inframérica, Antônio Droghetti, afirmou que a restituição de bagagem não é de responsabilidade da administradora do terminal, mas das companhias. A declaração foi feita durante visita do ministro da Secretaria de Aviação Civil, Wellington Moreira Franco, e do governador Agnelo Queiroz às obras de expansão do aeroporto JK.

“A responsabilidade de entregar a bagagem com agilidade é das companhias aéreas. Reconhecemos que há problema nesse serviço. Estamos trabalhando com três principais companhias para melhoria desse processo, para reduzir ao máximo tempo de retorno aos passageiros”, afirmou Droghetti.

De acordo com o consórcio, o novo sistema de devolução de malas, que custará R$ 40 milhões e foi anunciado em fevereiro deste ano, deve ficar pronto para a Copa do Mundo de 2014. O sistema automatizado terá capacidade de processar quase 5 mil bagagens por hora nos horários de maior movimento. “A devolução é uma das grandes queixas do aeroporto. Infelizmente, o problema só vai ser normalizado com as novas esteiras que nós acabamos de comprar”, falou Antônio Droghetti.

Para o diretor-executivo, o aumento no número de passageiros que circulam no aeroporto JK – 5 milhões em 2002 e 15 milhões em 2012 – não foi acompanhado de melhorias na infraestrutura.

Terminais de embarque
A comitiva que vistoriou as obras no aeroporto visitou o lado sul da ampliação. Lá existirão 11 novas pontes de embarque. No total, o terminal de Brasília terá 28 pontes; hoje são 13 em funcionamento.
As obras de ampliação no lado norte ainda não começaram, mas o presidente do conselho de administração do consórcio, José Antunes Sobrinho, acredita que não haverá atrasos. “Não começaram ainda por causa da demora na liberação da área de construção. Mas não teremos problemas. A experiência com a obra do lado sul vai permitir que a construção seja rápida.”

Copa das Confederações
O consórcio anunciou ainda que 104 voluntários, da Fifa e do governo federal, para a Copa das Confederações estão sendo treinados para orientar os usurários na área do aeroporto. Eles começam a trabalhar no terminal no dia 5 de junho.

Antunes informou que a concessionária está esperando a circulação de 18 mil passageiros no aeroporto JK para o jogo de abertura do torneio.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search