Mudança em milhas da TAM começa sábado

Folha de São Paulo
QUINTA-FEIRA, 30 DE MAIO DE 2013

Número de pontos necessários para comprar uma passagem passa a depender da demanda de assentos no voo
Passageiros mais frequentes poderão receber upgrade para classe executiva caso haja disponibilidade

RAFAEL MOSNA
DE SÃO PAULO

 
A partir deste sábado, novas regras passam a valer para o TAM Fidelidade, programa de fidelização da TAM.

Reestruturada, a forma de resgate foi padronizada para todos os destinos atendidos pela companhia e seguirá a lógica da compra tradicional: o número de pontos sofrerá variação de acordo com a demanda de assentos disponíveis na aeronave.

“O cliente precisará buscar sua passagem com mais antecedência. Se ele buscá-la muito perto da data da viagem, encontrará o mesmo critério que existe para a compra de passagem [quando geralmente os trechos ficam mais caros]”, explica Eduardo Costa, diretor de marketing da TAM.

A antecedência máxima para o resgate de passagens-prêmio passará a ser de 360 dias. Até agora, 180 dias era o prazo maior para voos internacionais e 90 para trechos domésticos.

A companhia continuará garantindo a disponibilidade de passagens-prêmio enquanto existir assento vago em um voo.

As pontuações mínimas em voos domésticos e na classe econômica para voos internacionais sofrerão pouca diferença. As máximas, contudo, aumentarão.

CATEGORIA NOVA

As mudanças incluem a criação de uma categoria entre os passageiros frequentes. Além dos quatro cartões já existentes (branco, azul, vermelho e “black”), agora passa a haver o vermelho “plus”, entre o vermelho e o “black”.

A TAM deixa claro que boa parte das mudanças vai privilegiar os clientes considerados “top”, ou seja, aqueles que mais viajam com a empresa.

Esses clientes terão tabelas de resgate diferenciadas (ainda não divulgadas), conseguindo passagens consideradas irrestritas (as mais caras, quando a aeronave já está quase lotada) a valores mais baixos.

Em voos domésticos, por exemplo, conseguirão passagens irrestritas por, no máximo, 15 mil pontos –para o cliente branco ou azul, o valor poderá chegar a 35 mil.

Outra vantagem será para os portadores do cartão “black”, que poderão levar toda sua família à sala vip (na regra antiga, era permitido só um acompanhante).

Outra novidade para esse grupo e para o vermelho “plus” é o upgrade para a classe executiva em voos internacionais mediante disponibilidade –tendência já adotada em companhias mundo afora.

No ano que vem, a TAM deixará a aliança com a Star Alliance e se unirá à oneworld. Mudarão as companhias parceiras, mas os pontos acumulados no programa de fidelidade serão preservados.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search