Passageiros utilizam a biometria da Sita no aeroporto de Dublin

Jornal de Turismo
Quinta, 06 Junho 2013 09:10


Passageiros que chegam ao Aeroporto de Dublin já podem utilizar a solução de autoatendimento de controle de imigração da Irlanda, graças a um piloto do automated border control (ABC), sistema automatizado de controle de fronteiras, que já está em funcionamento e foi implementado pelo Irish Naturalisation and Immigration Service (INIS) e pelo Dublin Airport Authority (DAA).

Como parte desse projeto, a SITA implementou os iBorders, portões que utilizam a mais recente tecnologia de biometria para identificação de cada passageiro, através do reconhecimento facial. O sistema verifica rapidamente se o passageiro é o titular do passaporte e se o mesmo está autorizado a entrar no país. Os portões da Sita no Aeroporto de Dublin processam, atualmente, até mil passageiros por dia, em apenas 7,5 segundos cada.

A Sita se uniu com autoridades irlandesas para fazer uma pesquisa relacionada à aceitação da solução por parte dos passageiros, a eficiência dos portões e como os membros da União Europeia podem aplicar as recomendações e implementar o controle de fronteiras no autoatendimento, utilizando os portões ABC.

Mr. Alan Shatter, Membro do Parlamento e Ministro da Justiça, Igualdade e Defesa da Irlanda, diz: “O sistema de controle de fronteiras do Aeroporto de Dublin está passando por grandes mudanças, atualmente. O processo de controle de imigração e tecnologia de vanguarda da fronteira está sendo revisto, assim como os portões automatizados também estão sendo testados.Muitos dos principais aeroportos europeus já estão adotando uma tendência semelhante de implementação dos portões automatizados de controle de imigração para melhorar a experiência dos passageiros no momento da chegada aos aeroportos e, ao mesmo tempo, reforçar a segurança na fronteira. O período de avaliação irá testar a adequação dos e-gates para uso no aeroporto de Dublin, com o objetivo de proporcionar um meio mais seguro e eficiente para filtragem de passageiros através do controle de imigração. Estou ansioso para receber a conclusão dos ensaios e suas recomendações para o uso futuro dessa tecnologia.”

A Sita utiliza a mais recente tecnologia biométrica para fornecer controle rápido e preciso de passageiros. O sistema faz a captura biométrica do indivíduo – em Dublin é feito o reconhecimento facial –, cruza com os dados biométricos contidos no passaporte contra os checklists das autoridades de fronteira e verifica o acesso em questão de segundos.

O principal elemento nesta solução é o “NeoFace”, da NEC’s, um algoritmo que faz o reconhecimento de face e proporciona precisão, velocidade e desempenho, independentemente do tamanho do banco de dados e da qualidade de imagem. Em testes encomendados pelo Governo dos Estados Unidos foi provado que esta tecnologia é duas vezes mais rápida que qualquer outro sistema de biometria do mercado e oito vezes mais precisa. Isto, combinado com os portões sofisticados fornecidos pela Kaba, resulta em uma experiência integrada para o passageiro e a remoção do “suporte para uma foto” requerido pela maioria dos outros sistemas.

Dan Ebbinghaus, vice-presidente de Soluções Governamentais da Sita, diz: “A Sita tem experiência significativa ao lidar com os desafios que as autoridades do controle de fronteiras enfrentam em todo o mundo; na região, 30 governos usam nossos sistemas iBorders para manter suas fronteiras seguras. Nossos portões em funcionamento, em Dublin, proporcionam uma experiência rápida e sem interrupções para o passageiro. É importante ressaltar que combinamos nossa experiência na indústria do transporte aéreo e conhecimento de mercado com o software mais rápido e mais preciso de reconhecimento facial no mercado, para garantir a precisão e velocidade ao controle de fronteiras e as autoridades aeroportuárias.”

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search