Gol ensaia reação na Bovespa após poço

Valor Econômico
13/06/2013

Por João José Oliveira | De São Paulo

As ações da Gol subiram ontem 7,35%, a R$ 8,45, na contramão da Bovespa, que caiu 1,2%. Segundo analistas, a queda acumulada de 58% em 12 meses que levaram os papéis às mínimas nesse período e a maior crença de investidores na reestruturação da companhia, que prevê redução de oferta para preservar margens, sustentaram o ganho.

Analistas classificaram como “exagerada” a queda dos papéis nos últimos 12 meses em reação a dois eventos recentes: valorização de 7% do dólar e revisão da perspectiva da nota de risco do Brasil de neutra para negativa pela Standard & Poor’s. “Sempre que o grau de confiança do investidor estrangeiro no Brasil é discutido, o setor aéreo está entre os primeiros que reagem negativamente”, disse o diretor da Cartezyan, Wagner Caetano. Já o BTG Pactual lembra que apenas 10% das vendas da Gol são em dólar, ante 50% dos custos operacionais em moeda estrangeira.

Para classificar a queda das ações de exagerada, analistas apontam que a Gol tem quase 40% da receita anual em caixa, nível semelhantes ao da concorrente Latam (fusão das aéreas TAM e da LAN). Para esses profissionais, esse colchão é suficiente para dar à companhia tempo para os ajustes de cortes de custos e da oferta de assentos e rotas.

Entre janeiro e março de 2013, a Gol teve prejuízo de R$ 75 milhões, 82% superior às perdas um ano antes. A receita recuou 3,8% no período, mas as despesas caíram mais, 8,6%, levando a margem bruta a subir 4,4 pontos percentuais, a 15,7%.

Para para dois analistas que estiveram recentemente com a equipe de relações com investidores da Gol, ficou a impressão que a empresa está disposta a reforçar o corte de custos e até optar por aprofundar a redução de oferta de assentos, em busca das margens. “Dado que a indústria inteira está perdendo dinheiro, o ajuste no lado da oferta inteira tem que ocorrer”, disse um analista que acompanha Gol.

A Gol anunciou plano de cortar a oferta doméstica em 7% ao longo de 2013 para racionalizar a operação. A analista da Bank Of America Merrill Lynch, Sara Delfim, pondera em relatório que o plano da TAM, de buscar crescimento no Brasil por meio tarifas baixas representa um desafio extra à estratégia da Gol.

Fato é que nesse cenário a ação da Gol resistiu a uma onda de queda maior na bolsa nesta semana. “O papel pode encontrar força para buscar R$ 8,88 e entrar firme numa tendência de alta”, afirma Wagner Caetano, da Cartezyan.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search