Entrevista: comandante Marcelo Ceriotti, novo presidente do SNA no site da ABRA

http://www.pilotos.org.br/component/content/article/31/1873-entrevista-cmte-marcelo-ceriotti-novo-presidente-do-sna

 Por: Paulo D’Amaro

 

Entrevistamos o recém-eleito presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, o comandante Marcelo Ceriotti. Piloto da Gol Linhas Aéreas, 32 anos, Ceriotti é natural de Sarandi (RS) e associado da ABRAPAC desde janeiro de 2012. Confira as ideias e planos do novo presidente do SNA:

SNA-Ceriotti_600x338_4f41b688836878f9bad82e9e7f7eaa41

Crédito da foto: SNA

Em que a nova gestão será diferente da anterior?

Prefiro evitar comparações, mas certamente a gestão terá os traços dos novos gestores, sempre alinhados com as necessidades da categoria. A gestão passada enfrentou diversos problemas de ordem jurídica e estrutural, como a falência das grandes empresas de aviação e o alto nível de desemprego no setor, aliados aos problemas internos institucionais que impediam a renovação diretiva e os processos eleitorais desde 2004.

Essa nova gestão nasce formada por uma equipe de aeronautas competentes e dedicados, nos quais confio, tendo a certeza de bons resultados.

Formamos uma diretoria executiva de forma a representar todos os segmentos, empresas e funções dentre os candidatos que foram eleitos. Assim teremos a representatividade de todos na atuação da diretoria.

Qual sua prioridade ao assumir o Sindicato?

São diversas as prioridades, tendo em vista o longo período sem renovação diretiva. São prioridades a restruturação dos escritórios da sede no Rio de Janeiro, da subsede São Paulo, das representações sindicais em Belém, Brasília, Belo Horizonte, Macaé, Porto Alegre e futuramente em Campinas, para que possamos atender os aeronautas em todas as regiões, de todos os segmentos e empresas.

A transparência dos processos é também prioridade da gestão, permitindo acesso irrestrito dos dados e informações sobre a gestão aos associados.

Outra prioridade é o atendimento aos associados, oferecendo assessoria jurídica, assistência social e agregando a gama de serviços que estarão à disposição dos associados, como convênios com renomadas instituições de ensino para aperfeiçoamento profissional e desenvolvimento de material cientifico que possa engrandecer a profissão e a atividade aérea no país.

A busca pelo fortalecimento da profissão, organização e união serão permanentes durante todo o período de nossa gestão.

Como serão as relações com a ABRAPAC?

Teremos uma atuação muito próxima, já que as instituições têm interesses paralelos e complementares, e graças ao respeito e admiração que tenho pela ABRAPAC, conquistado pelo bom trabalho e resultados alcançados.

Estaremos sempre prontos no atendimento às demandas das associações, fomentar a criação de novas associações de tripulantes nas empresas que ainda não criaram suas próprias e colaborar sempre com o bom andamento, a lisura e profissionalismo no trabalho de todas as instituições.

Há diversas questões relativas à segurança de voo em pauta atualmente. Quais as mais urgentes? O que pretende fazer quanto a elas?

Sem dúvida, essa questão é fundamental e tem prioridade absoluta. Teremos um contato direto com os órgãos responsáveis, como CENIPA, para tratar das questões de segurança no seu âmbito de atuação.

Estamos reestruturando nossa Secretaria de Segurança de Voo, criando um canal direto de comunicação com os aeronautas para reportes e denúncias de riscos latentes, ocorrências e verificações que afetem a segurança de voo.

A transparência é uma demanda cada vez maior dos aeronautas. O que pretende fazer nesse sentido?

Estamos na fase de contratação de empresa para uma auditoria, visando a apresentação da situação atual contábil e patrimonial do SNA, assim como a preservação dos dirigentes anteriores e a garantia da lisura e gestão financeira da atual gestão.

Faz parte do projeto de transparência a publicação dos dados financeiros consolidados aos associados, para que todos possam acompanhar a utilização dos recursos e planejamento financeiro.

Que tipo de reação à sua eleição espera das companhias aéreas? Como pretende moldar a relação com elas?

Acredito que essa renovação é saudável para a categoria e também para as companhias aéreas. A relação será a mais próxima e profissional possível, sempre buscando a melhoria nas condições de trabalho e a valorização da nossa profissão.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search