Aposentados da Varig ameaçados por fim de fundo

ZERO HORA
17 de julho de 2013

Ex-funcionários protestam contra a decisão do STF que rejeitou pedido de indenização à União
Aposentados, parentes e ex-funcionários da Varig, que faliu e foi leiloada em 2006, protestaram ontem à tarde contra uma decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF). Ao negar uma indenização da União aos integrantes do fundo de previdência complementar Aerus, o pagamento dos benefícios ficou ameaçado.

Com faixas, bumbos e apitos, cerca de 200 pessoas participaram da manifestação no aeroporto Salgado Filho. A preocupação dos dependentes do Aerus vem do fato de que há recursos disponíveis por poucos meses. Cerca de 8 mil ex-funcionários integram o plano Varig 1, o mais ameaçado de falta de fundos.

Um grupo chegou a acampar na sede do Aerus, no Rio de Janeiro, para pressionar por mais recursos. Segundo o presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil, Celso Klafke, o protesto faz parte de ações que estão ocorrendo em aeroportos do país.

– Ficamos satisfeitos com a adesão. É preciso respeitar as pessoas que estão aqui, pois a maioria é de idosos. Ninguém está pedindo favor. Todos contribuíram e, agora, querem receber o que têm direito – disse.

Embora estivessem do lado de dentro do saguão, os manifestantes não provocaram tumulto no atendimento aos passageiros, apenas suscitaram olhares curiosos.

Entre os participantes estava José Valdoir Vargas, que trabalhou 35 anos como engenheiro de voo na Varig. Vestindo a camiseta da empresa, era um dos mais emocionados com a manifestação. O aposentado foi um dos fundadores do Aerus e garante que o fundo de pensão era um sonho para os funcionários da empresa.

– Nunca imaginei que na velhice eu estaria sujeito a isso. É uma decepção – afirmou Vargas.

13_07_17zh002
Sem tumulto para passageiros, ato foi realizado no Salgado Filho

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search