Boeing lança nova versão do Dreamliner 787, após falhas no modelo

Do UOL, em São Paulo

26/08/201312h49

  • boeing-lanca-nova-edicao-do-787-dreamliner-chamada-787-9-1377531745026_615x300

A norte-americana Boeing anunciou, no fim de semana, o lançamento de uma nova edição do 787 Dreamliner, chamada 787-9. O anúncio foi feito discretamente, diferentemente do que aconteceu no lançamento da versão anterior, o 787-8, em 2007.

A nova versão será cerca de 20 pés (6 metros) mais comprida que o 787-8. Com isso, poderá carregar 40 passageiros a mais e terá 500 quilômetros a mais de autonomia. O primeiro teste de voo do novo modelo está marcado para o fim deste ano. A companhia Air New Zealand deverá receber a primeria aeronave do gênero no meio de 2014. O modelo já entrou na linha de montagem, informou a Boeing.

O Dreamliner sofreu uma série de problemas técnicos em janeiro e ficou cerca de três meses proibido de voar.

Logo após os incidentes em janeiro, a Agência Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos chegou a emitir um alerta proibindo a decolagem dos Boeing 787 em operação ao redor do mundo. Em abril, aprovou um novo projeto para a bateria da aeronave. Após a troca das peças, os voos com o Dreamliner puderam ser retomados. Em 27 de abril, a Ethiopian Airlines foi a primeira companhia aérea a retomar os voos com o Dreamliner.

Em julho, a companhia aérea começou a operar com esse modelo de avião no Brasil, com voos três vezes por semana ligando São Paulo à capital etíope, Adis Abeba.

Histórico de falhas no modelo

O Boeing 787 Dreamliner protagonizou seis incidentes em menos de dez dias.

No dia 7 de janeiro, em Boston, um 787 da Japan Airlines (JAL) proveniente do Japão teve um princípio de incêndio em terra. No dia seguinte, outro voo da JAL que partia de Boston foi atrasado por um vazamento de combustível.

No dia 9 de janeiro, um voo da All Nippon Airways realizado por outro Boeing 787 foi cancelado no país asiático por causa de um problema nos freios.

No dia 11, também no Japão, dois incidentes aconteceram a bordo de dois Boeing 787 da ANA: um voo foi cancelado por causa de uma rachadura no vidro da cabine, e outro foi atrasado por causa do vazamento de óleo.

No último incidente, em 16 de janeiro, um 787 Dreamliner da ANA fez um pouso não programado no aeroporto de Takamatsu, no sul do Japão. Segundo a empresa, foi detectada fumaça na cabine, causada pela falha em uma bateria.

Modelo fez primeiro voo comercial em 2011

Reguladores dos EUA levantaram dúvidas sobre a confiabilidade do 787 em longas rotas transoceânicas, publicou o jornal “Wall Street Journal”.

O Dreamliner é o primeiro avião do mundo construído com compósitos de carbono e possui preço de tabela de US$ 207 milhões.

O modelo fez seu primeiro voo comercial no final de 2011, depois que uma série de atrasos de produção deixou as entregas do modelo três anos atrás do planejado. Até o final do ano passado, a Boeing vendeu 848 Dreamliners e entregou 49 unidades do modelo.

26.Out.2011 – O novo avião 787 Dreamliner da americana Boeing fez o primeiro voo comercial nesta quarta-feira, entre Tóquio e Hong Kong, com as cores da companhia japonesa All Nipon Airways Leia mais Issei Kato/Reuters
Recommended Posts

Start typing and press Enter to search