Uso do GPS em aviões encurtará voos dentro do Brasil, a partir de deze

05/09/2013 08:18

Mais eficientes, novas rotas diminuirão o tempo das viagens. Empresas aéreas economizarão, em média, 1,5% com combustível
Sílvio Ribas
Ana Carolina Dinardo

20130904223637153581u
Sistema já está sendo testado nas linhas regulares da Gol entre o Rio de Janeiro e São Paulo

O Brasil começa a redesenhar as rotas aéreas a partir de dezembro graças a uma radical mudança tecnológica na gestão do tráfego aeroespacial pela Aeronáutica. O novo sistema, baseado em localização de aeronaves via satélites (GPS), está sendo testado nas linhas regulares da Gol entre o Rio de Janeiro e São Paulo e chegará a 10 aeroportos até abril, incluindo Brasília. Coordenada pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), a atualização, baseada em alta performance, vai encurtar distâncias, reduzir tempo de voo e melhorar a operação dos terminais.

A expectativa das companhias é alcançar uma economia média de 1,5% de combustível com os trajetos mais eficientes e retos. A notícia vem em boa hora, quando as empresas se desdobram para reduzir a conta do querosene de aviação, responsável por 40% dos custos operacionais e que vem sendo diretamente pressionada pela disparada recente do dólar. “O novo sistema trará economia a todos os voos, sobretudo nas ligações entre as maiores áreas urbanas, e ainda permitirá aproveitamento maior e mais seguro das aerovias e dos aeroportos”, comentou Pedro Rodrigo Scorza, diretor operacional da Gol.

Representadas pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Gol, TAM, Azul, Avianca e Trip pediram ao governo, no mês passado, desonerações de impostos e de tarifas aeroportuárias, além da adoção de medidas para baixar o preço do combustível. A entidade calcula que, em razão da alta do dólar nas últimas semanas, a média dos preços das passagens já subiu 4%.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search