Audiência discute aumento do preço das passagens aéreas esta semana

Diário de Pernambuco
09/09/2013 11:11

Câmara vai debater a situação das companhias aéreas esta semana, incluindo o reajuste nos preços dos bilhetes aéreos, o impacto da alta do dólar e a dispensa de funcionários
Agência Câmara

A Comissão de Viação e Transportes vai realizar audiência pública, na terça-feira (10), para discutir a atual situação das companhias aéreas, em especial, o aumento das passagens, o impacto da valorização do dólar, anúncios de programas de demissões voluntárias e os recentes cortes de voos.

O deputado que pediu o debate, Rodrigo Maia (DEM-RJ), alega que, com a valorização crescente do dólar desde o final de 2012, e em especial, a forte alta da moeda nas últimas semanas, as empresas aéreas tiveram um aumento significativo no custo de operações.

Em agosto último, a Comissão de Defesa do Consumidor promoveu audiência para debater o custo das passagens aéreas. Na reunião, o diretor de Assuntos Regulatórios da TAM, Basílio Dias, declarou que 60% dos custos das companhias são vinculados ao dólar. Ele justificou que, para evitar que os preços das passagens aumentem por causa do câmbio, as empresas apresentaram à Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República propostas de compensação.

Pedido de ajuda
As quatro maiores companhias aéreas do País, TAM, GOL, Azul e Avianca Brasil, que formam a Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear), fizeram, no final de agosto, um pedido de socorro ao governo federal. Segundo as empresas, com a alta do dólar e o aumento no preço do querosene de aviação (QAV), que responde por mais de 40% de seus gastos, é grande o risco de terem de aumentar as passagens aéreas para conseguirem se manter.

Segundo o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que mede a variação de preços na capital paulista, só no mês de julho as passagens aéreas registraram alta de 8,53% em relação a junho.

De acordo com o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, as passagens já aumentaram em torno de 4%, mas os reajustes podem ser maiores se o governo não tomar medidas urgentes.

O ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Moreira Franco, disse que o governo está atento aos problemas do setor aéreo e já vem adotando medidas para reduzir custos e permitir o barateamento das passagens.

Foram convidados para o debate: o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz; a presidente da TAM Linhas Aéreas, Cláudia Sender; e o presidente da GOL Linhas Aéreas, Paulo Sérgio Kakinoff.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search