TAM corta alimentos no serviço de bordo de voos curtos

A partir desta semana, quem voar com a TAM em rotas nacionais curtas terá apenas bebidas disponíveis no serviço de bordo. Nem mesmo o saquinho de amendoins, que há tempos passou a substituir os lanches em muitos voos, serão oferecidos aos passageiros. O objetivo da companhia é reduzir custos.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a medida começou a valer no último sábado e será implantada totalmente até o final do ano. Serão afetados os voos com duração de até uma hora, exceto as “Super Pontes” entre os aeroportos de Congonhas-SP, Santos Dumont-RJ, Confins-MG, Curitiba, Brasília e Porto Alegre. Estes passam a ter seis opções de sanduíche frio, bebidas e café, independentemente do tempo de voo. Além das Super Pontes, os sanduíches ficam restritos  aos voos com mais de três horas de duração.

Veja o quadro publicado pela Folha:

Servico-de-bordo-TAM

Com a mudança, os voos mais curtos que não sejam “Super Pontes” oferecerão apenas água, suco e refrigerante aos passageiros. Antes da alteração, a grande maioria dos voos da TAM tinha algum tipo de comida para os passageiros, como snacks, biscoitos, amendoins ou sanduíches frios.

Alguns voos já ofereciam apenas bebidas durante o trajeto, mas eram rotas consideradas de menor interesse, como entre Curitiba e Londrina. Por outro lado, houve aumento na oferta de bebidas nesses voos. Antes, havia água e uma opção de bebida. Agora, há três opções (refrigerante, refrigerante light e suco) além da água.

A TAM também mexeu nos voos que têm entre uma e duas horas de duração: haverá bebidas e distribuição de “cortesia saudável” – salgadinhos assados.

Para a TAM, o novo serviço é mais “eficiente” e “completo” e beneficiará o passageiro com opções “saudáveis”. Além disso, simplificar o serviço de bordo torna mais ágil também o embarque de comida nos aviões, segundo a companhia. A empresa já havia desligado um dos sistemas de ar condicionado por economia, revelou a Folha em setembro.

Será que a TAM vai seguir o caminho da GOL, que retirou todo o serviço de bordo gratuito e passou a cobrar pelos lanches? Se bem que até a GOL costuma oferecer amendoins ou biscoitos em rotas curtas, como de São Paulo a Florianópolis. Resta aos passageiros levar o lanchinho de casa ou torcer para que a Infraero acelere a instalação das lanchonetes populares nos aeroportos.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search