Abear pede flexibilização da malha aérea durante a Copa

O Estado de S.Paulo
17 de outubro de 2013 | 12h 56

LUCIANA COLLET – Agencia Estado

SÃO PAULO – A Associação Brasileira de Aviação Civil (Abear) protocolou um pedido na Secretaria de Aviação Civil (Sac) para flexibilização da malha aérea durante a Copa do Mundo. Com isso, as companhias poderiam fazer modificações na suas malhas aéreas, ampliando ou reduzindo números de voos, com maior velocidade.

Pelas regras em vigor, a aérea deve solicitar uma nova frequência ou rota 30 dias antes de começar a operar o voo em questão. A solicitação da Abear é que do período de 10 dias que antecedem a Copa até 10 dias depois do evento, esses pedidos possam ser feitos com até 24 horas de antecedência, tendo em vista, principalmente, a definição dos jogos a partir da segunda etapa da competição. “Entendemos que isso está alinhado com a preocupação do governo de garantir atendimento de qualidade durante a Copa”, disse o presidente da entidade, Eduardo Sanovicz.

A expectativa da entidade é que uma mudança seja tomada até novembro, antes, portanto, do sorteio das equipes.

Sanovicz respondeu às críticas sobre o alto preço das passagens que atualmente se observa para o período durante a Copa. “A malha para a Copa não está fechada e os preços e a malha que se verifica hoje são os que normalmente são encontrados em períodos de pico”, disse. Segundo ele, após o sorteio dos grupos para a primeira fase da Copa, marcado para dezembro, haverá um rearranjo dos preços.

O executivo também criticou as propostas de fixação de preços das passagens. Ele lembrou que até 2002, o preço das passagens era fixado por decisão de governo e, com a liberdade tarifária, o valor médio da passagem caiu 43% em 10 anos. Segundo Sanovicz, medidas de controle não tiveram qualquer resultado positivo, onde foram implementadas, na década de 1990. “Não se discute, nem nas notícias nem nos manuais”, comentou.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search