Notícias Vasp – 445 – Boeing 737 abandonado em Confins já tem novo dono

Estado de Minas
12/11/2013 17:27

Avião histórico foi arrematado em um leilão por um empresário de Belo Horizonte, que promete preservar a história da Vasp e deixar a aeronave aberta ao público
Marcello Oliveira – Portal Vrum

image0001

O Boeing 737-200 estacionado desde 2004 em uma área remota do Aeroporto de Confins já tem um novo dono. A aeronave, fabricada em 1969, foi arrematada por R$ 92 mil em um leilão no dia 30 de outubro. A reportagem do Vrum conversou com o vencedor do leilão, um empresário de Belo Horizonte que preferiu não se identificar e nem informar a finalidade da compra do Boeing.

Veja mais fotos do Boeing 737-200 da VASP estacionado em Confins

O comprador, sócio em um grupo empresarial do ramo hoteleiro e imobiliário em Minas, disse que, em breve, a aeronave será exposta ao público e que ele faz questão de preservar a memória do PP-SMA, prefixo do Boeing, que foi o primeiro 737 a voar na América Latina e recordista por voar mais tempo em uma única companhia aérea. O novo dono do avião informou que, por causa da importância histórica desta unidade, a Boeing entrou em contato com ele fazendo uma excelente oferta para comprá-la e levá-la para o museu dela em Seattle, nos Estados Unidos, além de oferecer um outro avião semelhante na troca pelo PP-SMA, mas a oferta foi recusada.

image002
Poltronas em couro foram preservadas

Apesar do precário estado de conservação da fuselagem, o interior da cabine principal se manteve praticamente intacto, com as poltronas em couro e revestimentos em bom estado. Já na cabine de comando, faltam diversos equipamentos, mas que o empresário já está providenciando para deixar o cockpit original. Como o avião não ostenta mais as turbinas acopladas às asas, o vencedor do leilão disse que irá colocar as carenagens para que a aparência externa seja idêntica a de um avião ainda em operação.

O empresário pretende pintar o avião novamente com as cores da Vasp, no mesmo esquema de quando ela deixou de operar, para isso, está buscando uma autorização para usar a marca da companhia aérea, que teve a falência confirmada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) em junho de 2013. O investimento somente na reforma da aeronave é de cerca de R$ 90 mil, mas os valores para o desmonte e translado da aeronave não foram revelados.

image003
Faltam vários equipamentos na cabine de comando

O Boeing deverá deixar o Aeroporto de Confins em no máximo 30 dias, segundo o comprador e a logística já vem sendo estudada com as autoridades de trânsito e com a Infraero. “Temos algumas ideias legais, mas no momento não vamos revelar, mas os admiradores da aviação irão gostar”, disse o comprador em tom misterioso.

image0001

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search