Aéreas levam em conta variáveis para fixar preços

O Globo
Domingo 17 .11 .2013

Demanda, antecipação de compra e horário são alguns dos fatores

-BRASÍLIA- Procuradas para explicar as distorções nos preços ofertados nos sites, as maiores companhias aéreas informam que seus sistemas de vendas têm diversas variáveis, como demanda, antecipação da compra e horário do voo, que acabam definindo o valor do bilhete. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o passageiro pode descer em uma escala ou conexão e não completar o voo pelo qual pagou. Ele não será multado pela companhia aérea por isso, embora perca o direito ao ressarcimento pelo trecho não voado.

— Essas distorções são provas de que pode haver excessos das companhias aéreas na cobrança de passagens — diz Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados.

A TAM destacou que o posicionamento competitivo da empresa também é levado em conta, o que pode oferecer estímulos ou desestímulos para um eventual turista de lazer optar por um certo destino.

Um elemento que afeta a demanda dos voos é o perfil do passageiro. O voo de Rio a São Paulo é mais ocupado por quem voa a trabalho, com menos flexibilidade de horários, enquanto que um voo até Ribeirão Preto tende a ser mais frequentado por turistas de lazer, que também costumam pechinchar mais. Daí a variável de preço para quem sai do Santos Dumont.

FÓRMULAS DAS COMPANHIAS
Em uma apresentação sobre seu modelo de tarifas, a Gol informa que busca “vender o produto certo, para o cliente certo, ao preço certo, no momento certo”. Segundo a Gol, a receita com voos resulta de uma função entre o número de assentos ocupados nas aeronaves e o preço pelo qual eles são vendidos.

Em nota, a TAM informa que o mecanismo de fixação dos preços é o “mesmo adotado desde que se instituiu a liberdade tarifária no setor aéreo brasileiro, em 2002, e, de lá para cá, possibilitou redução significativa dos preços das passagens”.

A Anac informa que, no primeiro semestre, a maioria das passagens comercializadas correspondeu a valores inferiores a R$ 300 e apenas 0,36% foram vendidos por mais de R$ 1.500 (Danilo Fariello).

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search