Transporte aéreo de cargas apresenta lenta recuperação, diz Iata

Mercado&Eventos
06/12 – 08:58

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) divulgou números que mostram uma pequena melhora no crescimento do setor de transporte aéreo, em outubro. Comparado com o mesmo período de 2012 toneladas globais de carga cresceram 4,0%, com melhora em todas as regiões, exceto África.

A expansão gradual continua uma tendência que começou no terceiro trimestre, quando os mercados de transporte aéreo responderam à confiança económica e melhoria da demanda do consumidor. O desempenho varia significativamente por região. Enquanto as transportadoras do Oriente Médio relataram um crescimento mais impressionante de 12,3%, as companhias aéreas europeias e norte-americanas apresentaram crescimento de 4,4% e 3,7%, respectivamente, números abaixo da tendência de crescimento em longo prazo de 5% a 6%.

Já as transportadoras da região da Ásia-Pacífico tiveram um crescimento significativo, de 2,0%. O comércio de volumes chineses em toda a região indica que a Ásia-Pacífico, que é confortavelmente uma região de maior volume de carga aérea em participação de mercado, está potencialmente pronta para a expansão continuada.

“Desde meados do ano temos visto um crescimento modesto, mas sustentado do setor de carga, alimentada pela forte confiança das empresas e melhora nos fluxos de comércio. A carga aérea ainda é um negócio muito difícil. A capacidade de demanda tem sido difícil em um ambiente em que o tráfego de passageiros está crescendo de forma mais enérgica. Há, no entanto, alguma evidência de que a queda da taxa de ocupação tem se estabilizado, mas os rendimentos continuam sob pressão”, disse Tony Tyler, diretor geral e CEO da IATA.

Todas as regiões cresceram em outubro de 2013 em comparação com o mesmo período do ano passado. O maior crescimento é no Oriente Médio, mas a Europa também apresentou uma melhora considerável. Europa e Oriente Médio combinados levaram três quartos do aumento da carga ao longo dos últimos seis meses.

As Companhias aéreas da América Latina cresceram 1,5% ano-a-ano, uma desaceleração em relação à taxa de 3,6% registrada em setembro. No entanto, a taxa de crescimento (3,6%) continua a ser a segunda mais rápida de todas as regiões, apoiada por um aumento de 10% no volume do comércio regional. A concorrência de companhias europeias e norte-americanas nas rotas da América Latina, no entanto, tem impacto sobre as transportadoras da região.

Rafael Massadar

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search