Gol defende liberdade tarifária durante a Copa

Estado de S.Paulo
QUINTA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2014

Aérea não vai estabelecer teto para passagens aéreas, como fizeram Azul e Avianca, mas garantiu que 90% das viagens custarão menos de R$ 499
Luciana Collet

EPITACIO PESSOA/ESTADÃO-19/3/2013
4314-01-23edsp001
Cidades-sede. Gol poderá oferecer 4,5 milhões de passagens

A Gol defendeu a liberdade tarifária no setor aéreo e ressaltou que 90% de suas passagens custarão menos de R$ 499 nos voos realizados durante a Copa do Mundo. A empresa solicitou 378 voos extras durante o Mundial e pediu alterações de horários em outros 575 rotas que já integravam sua malha, informou ontem o presidente da empresa, Paulo Kakinoff.

O anúncio é uma resposta aos anúncios feitos por Azul e Avianca nas duas últimas semanas. As concorrentes estabeleceram um limite ao teto das tarifas praticadas nos voos da Copa, de R$ 999.

A Gol não aderiu ao teto e defende que a liberdade tarifária proporcionará preços mais baixos a maioria dos passageiros. “A Gol mantém sua política de liberdade tarifária. O que mais interessa é o maior volume de passageiros transportados com as tarifas de mais baixo custo”, disse Kakinoff.

O sistema de precificação de passagens aéreas considera fatores como ocupação dos voos e proximidade da data da viagem. É por isso que os passageiros pagam valores diferentes pelo mesmo voo.

Segundo Kakinoff, 39% das passagens para o período da Copa serão ofertadas abaixo de R$ 159 e 90% custarão até R$ 499. “Somente2%poderãoestar acima de R$ 889”, disse. A recomendação da empresa é que, para comprar passagens baratas, os clientes programem suas viagens com antecedência.

A TAM também já comunicou que não vai estabelecer um teto para o preço das passagens durante o Mundial.

Com os voos extras autorizados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a Gol poderá oferecer 4,5 milhões de passagens para as cidades-sede da Copa durante os jogos.

Temporários. A Gol também anunciou que reforçará sua equipe durante o Mundial, com 1,1 mil profissionais, entre temporários e funcionários próprios, para atender os passageiros nas cidades-sede.

Segundo Kakinoff, a empresa também contratará profissionais bilíngues. A companhia terá tripulantes fluentes em idiomas de países participantes do torneio,como inglês, espanhol, francês, japonês, coreano, italiano, alemão e russo.“Aviões e tripulantes reservas serão distribuídos estrategicamente nos aeroportos de maior volume da companhia”, disse o executivo.

Ele também destacou iniciativas desenvolvidas pela empresa para facilitar o embarque durante a Copa, como os totens de autoatendimento em quatro idiomas nos aeroportos das cidades- sede; aplicativos para celulares e tablets com as funções check-in e cartão de embarque eletrônico e o check-in automático.

Tarifas
39% das passagens da Gol nos voos da Copa custarão até R$ 159

2% devem custar mais do que R$889.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search