O lamentável comportamento de alguns irresponsáveis que denigrem o nome do Brasil

Revoltados com atraso, passageiros forçam portas de emergência e “protestam” em asa de avião

Do UOL, em São Paulo

24/01/201421h12 > Atualizada 24/01/201422h25

Passageiros quebram portas de emergência de avião da Gol e sobem em uma das asas após atraso

Passageiros quebram portas de emergência de avião da Gol e sobem em uma das asas após atraso

Dizendo-se revoltados com o atraso de mais de duas horas no desembarque de um avião da companhia aérea Gol, passageiros forçam as portas de emergência da aeronave, jogaram os objetos na pista e subiram em uma das asas do aparelho, como forma de “protestar”.

O caso aconteceu por volta das 20h desta sexta-feira (24), no aeroporto internacional do Galeão, no Rio.

Segundo relatou ao UOL o empresário Marcelo Minikoviski, que está no avião, o voo 1371, que ia de Cuiabá (MT) para São Paulo, foi impedido de pousar no aeroporto de Congonhas, na capital paulista, que ficou fechado por meia hora por causa do temporal que atingiu a cidade nesta tarde.

Após sobrevoar São Paulo por 15 minutos, o voo foi autorizado a pousar no Rio de Janeiro.

No entanto, de acordo com o empresário, desde que o avião estacionou na pista do aeroporto internacional do Galeão, há duas horas, os passageiros foram impedidos de desembarcar na capital fluminense e estão retidos dentro da aeronave, porque a companhia não teria disponibilizado escada e ônibus de transporte para os clientes.

Segundo o empresário, outra passageira ameaça chamar a Polícia Federal e denunciar a companhia por cárcere privado.

Gol fala em violação de normas de segurança

Ao UOL, por telefone, a assessoria de imprensa da Gol confirmou o episódio e disse que os passageiros “violaram as normas básicas de segurança” da aviação brasileira. Ainda de acordo com a representante da Gol, não foram verificados danos nas portas de emergência, que puderam ser recolocadas na aeronave.

Sobre o atraso do voo,  a companhia informou que a aeronave aguarda autorização dos órgãos competentes para efetuar o desembarque de passageiros e disse que a disponibilização de escada e ônibus depende do aceite das torres de comando para a operação de desembarque.

A Gol atribui o problema com o voo 1371 aos transtornos causados pela chuva em São Paulo.

Segundo a companhia, outros voos também foram desviados para o Rio de Janeiro e isso teria causado imprevistos no sistema de operações de embarque e desembarque do Galeão.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search