Notícias Varig – 183 – Servidores de São Paulo iniciam greve por tempo indeterminado (Leiam o texto até o final)

http://www.sintrajud.org.br/conteudo/detalhe_noticia.php?cod=3776

10/06/2015

Campanha salarial
Servidores de São Paulo iniciam greve por tempo indeterminado

Categoria paralisa o Judiciário em mais 10 estados e no DF para exigir aprovação do PLC 28/2015

Greve foi aprovada em assembleia no Fórum Pedro Lessa, na Avenida Paulista. Foto: Jesus Carlos

Greve foi aprovada em assembleia no Fórum Pedro Lessa, na Avenida Paulista. Foto: Jesus Carlos

Os servidores do Judiciário Federal no Estado de São Paulo decidiram entrar em greve por tempo indeterminado para pressionar o Senado, o Judiciário e o governo Dilma Rousseff (PT) a aprovarem a recomposição salarial da categoria, prevista no PLC 28/2015.

A apreciação do projeto, que estava pautada para esta quarta-feira, por manobra do governo, foi adiada para a sessão do dia 30. O encaminhamento foi feito por Renan Calheiros (PMDB/AL), sob o pretexto de que o Ministério do Planejamento apresentará uma proposta ampla que englobe todos os servidores federais.

O senador Randolfe Rodrigues (Psol/AP) tentou garantir que o PLC 28/2015 voltasse à pauta independente de outros projetos, mas não conseguiu essa garantia da presidência.

“Está nas mãos da nossa categoria decidir os rumos desta luta. O governo quer jogar a negociação do nosso projeto lá para frente para rebaixar ainda mais os salários da nossa categoria e do restante dos servidores públicos. Agora é hora de Judiciário e do Lewandovsky assumir uma posição, não dá mais para agüentar a enrolação do governo”, afirma o servidor Tarcisio Ferreira.

Greve

A decisão de greve foi tomada na assembleia geral desta quarta-feira, 10, no Fórum Cível Pedro Lessa, na Avenida Paulista, horas antes de o Senado adiar a votação da matéria para o dia 30.

A greve por tempo indeterminado começa após duas paralisações de 24 horas, no dia 29 de maio e nesta quarta-feira. Nesta última paralisação, 52% dos balcões da Justiça Trabalhista da Barra Funda foram paralisados, na Justiça Trabalhista de Barueri, a adesão a paralisação foi de 100%. Além disso, na Baixada Santista e Grande São Paulo, a adesão também foi muito forte.

“Estamos com forte adesão e disposição de luta no interior do estado, agora as condições estão favoráveis para construirmos uma forte greve na nossa categoria”, afirma o diretor do Sindicato Romeu Meirelles.

A assembleia contou com uma ampla participação da categoria, com representação forte de Mauá, Poá, Baixada Santista, ABC, Barueri e Suzano. Os servidores estão se organizando para passar em todos os setores e fóruns da justiça federal do estado para fortalecer o movimento e trazer mais servidores para a greve.

“Neste momento é necessário construir uma grande greve nacional e São Paulo pode cumprir um papel fundamental nessa luta. Vamos começar arrastões em todas as varas e fazer esta greve crescer cada vez mais; só assim vamos conquistar nosso reajuste”, conclui a diretora do Sindicato Inês Leal.

Nacional

No Brasil, a greve já atinge onze estados (São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará, Amapá, Maranhão, Rio Grande do Norte e Tocantins) e mais o Distrito Federal.

Na próxima quarta-feira, dia 17, os servidores realizarão uma nova assembleia geral para avaliar o andamento da greve e os próximos passos da mobilização. A assembleia acontece no Fórum Trabalhista Ruy Barbosa, na Barra Funda, às 14h. Confira o edital de convocação.

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO SINTRAJUD/SP

O Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Estado de São Paulo – SINTRAJUD, por seus coordenadores abaixo assinado, em conformidade com o Estatuto Social da Entidade, faz saber que fará realizar a ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, no dia 17 de junho do ano corrente, a partir das 14h, em 1ª convocação com a presença de pelo menos metade mais um dos associados quites com a tesouraria e, em 2ª convocação, trinta minutos após, em qualquer número. A assembleia será realizada no Fórum Trabalhista Ruy Barbosa, situado na Avenida Marquês de São Vicente, 235, Barra Funda, São Paulo/SP.

 

PAUTA:

1. Informes da Campanha Salarial;
2. Avaliação do movimento paredista;
3. Outros assuntos de interesse da categoria.

São Paulo, 10 de junho 2015.

Inês Leal de Castro

Coordenadora Geral

Antonio dos Anjos Melquiades

Coordenador Geral

12/06/2015

Calendário de Greve

Servidores da JT discutem calendário de greve

Em assembleia setorial, os trabalhadores preparam apagão para a próxima quarta-feira

Servidores debatem calendário de atividades da greve  Foto: Jesus Carlos

Servidores debatem calendário de atividades da greve Foto: Jesus Carlos

Os servidores da Justiça Trabalhista realizaram assembleia setorial no Fórum Ruy Barbosa nesta sexta-feira, dia 12, para discutir mobilização e calendário da greve da categoria que teve inicio nesta quarta-feira, dia 10.

Durante a assembleia, os trabalhadores debateram a necessidade de fazer greve para garantir a vitória do PLC 28/2015. Já são 12 estados em greve no Brasil, mas o Distrito Federal. A apreciação do projeto, que estaria na pauta da sessão do Senado nesta quarta-feira, dia 10, por manobra do governo, foi adiada mais uma vez, agora acontecerá apenas no dia 30.

“Só nossa luta, mobilização e greve é que pode determinar o que vai acontecer no dia 30. Não está garantido que teremos algum ganho, na verdade, o governo quer que a gente não tenha reajuste nenhum. A nossa vitória só será garantida com a nossa luta”, declarou a diretora do Sindicato Inês Leal.

Na JT da Barra Funda, apesar de ser ilegal, o assédio moral e pressão por produtividade faz parte do dia-a-dia dos servidores. Por isso, foi ressaltada a necessidade de combater essas práticas da chefia.

“Todos os servidores tem direito de fazer greve, mesmo os que estão em estágio probatório. Eu quero chamar todo mundo, inclusive os colegas que entraram a pouco tempo, vamos lutar juntos e escrever nossa história contra a pressão e assédio moral. Só vamos conquistar vitórias juntos”, afirmou o servidor da JT Barra Funda Marcus Vergne.

Os servidores planejam um calendário de mobilização para a próxima semana com ida aos departamentos e, na quarta-feira, dia 17, os trabalhadores farão um dia de apagão no Fórum Trabalhista Ruy Barbosa. “Vamos parar os carros e conversar com todo mundo para tornar nossa greve ainda maior e paralisar este prédio”, finalizou o diretor de base Marcelo Penna Kagaya.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search