Dicas de um chef para você se cuidar em uma viagem de avião

Kate Krader |

(Bloomberg) — Veja aqui alguns conselhos de Seamus Mullen, chef e proprietário dos populares restaurantes espanhóis Tertulia e El Colmado em Nova York para quando você viajar de avião.

Super-hidratação.

Isso significa beber uma tonelada de água antes de voar e encher a sua garrafa de água depois de passar pelo controle de segurança. Não pense em só pedir água para os comissários de bordo; não será suficiente. Por isso, eu também sempre escolho um assento no corredor, porque eu sei que vou ter que ir várias vezes ao banheiro. Isso parece bobo, mas tomando água em vez de álcool, café ou qualquer bebida açucarada você sempre vai se manter hidratado.

Uma coisa que também é fundamental para a hidratação é prevenir o ressecamento provocado pelo ar-condicionado. Você está viajando pelo espaço dentro de um tubo de metal a uma altitude incrivelmente desumana. Certifique-se de que você levou colírio, e também soro fisiológico para o nariz. Quando os olhos, o nariz e a boca ficam secos, a pessoa se torna muito mais suscetível a vírus e bactérias.

Meias de compressão.

Eu sempre viajo com meias de compressão, com as de alta qualidade de recuperação atlética. Muitos anos atrás, quando eu não era saudável, tive TVP [trombose venosa profunda] após um longo voo vindo da Ásia. Rapidamente ela atingiu os meus pulmões e eu quase morri de embolia pulmonar. Acontece que a maioria das pessoas desenvolve TVP quando voa, mas o corpo reabsorve os coágulos logo após a aterrissagem. As meias de compressão reduzem drasticamente o risco de TVP, aumentando a circulação e reduzindo a inflamação nas pernas. Eu tenho uma teoria de que elas também ajudam a atenuar o jet lag — um dos fatores-chave no jet lag é a inflamação neurológica.

Mantenha seu sangue circulando.

Eu me tornei especialista em ioga de avião. Fico constantemente me esticando e saindo do meu assento. Em voos longos, eu procuro espaço extra e faço alguns exercícios encolhendo os ombros, me curvando para trás e esticando as pernas. Assim que eu aterrisso e chego no hotel, seja qual for a hora do dia, eu faço um exercício rápido e intenso de 15 minutos para estimular o fluxo sanguíneo. Depois eu deito no chão, com as pernas levantadas apoiadas na parede por 15-30 minutos, lendo os e-mails no meu celular. Isso ajuda o corpo a se aclimatar ao novo meio ambiente.

Leve sua própria comida.

Esta é uma estatística não oficial: 99% do alimento servido no avião é lixo. Além disso, as refeições de avião geralmente são servidas em horários estranhos que não necessariamente combinam com os nossos próprios horários. Eu costumava comer nos aviões estando ou não com fome, e depois me sentia mal. Agora eu faço uma boa refeição antes de voar, para não estar morrendo de fome quando os comissários me oferecerem a comida ruim que eles reaqueceram a bordo. Eu também planejo um lugar legal para ir comer quando chegar ao meu destino, então eu fico nessa expectativa. Isso é mais uma motivação para não comer no avião.

Notícias relacionadas

Digite sua busca e digite Enter para pesquisar