Gol tem prejuízo em 2013, mas resultado aponta recuperação

Estado de S.Paulo
QUINTA-FEIRA, 27 DE MARÇO DE 2014

Empresa perdeu R$ 724 milhões, mas teria lucro de R$ 71 milhões se dólar e preço do querosene não tivessem subido
Luciana Collet

fabio motta/estadão-11/10/2012
34efw14-03-27edsp001
Exterior. Empresa vai ampliar em 8% a oferta internacional

A Gol encerrou o ano passado com prejuízo líquido, mas com números operacionais que apontam para uma recuperação da empresa. As perdas da companhia somaram R$ 724,6 milhões em 2013. No ano anterior, o prejuízo tinha sido 52% maior. No quarto trimestre, as perdas foram de R$ 19 milhões, queda de 95,7% em relação ao mesmo período de 2012.

O resultado da empresa foi afetado negativamente pela desvalorização de 11% do real e pelo aumento de 5,7% no preço do combustível. Se não fossem esses fatores adversos, a Gol teria registrado um lucro líquido de R$ 71 milhões em 2013, destacou o presidente da companhia aérea, Paulo Sérgio Kakinoff.

De acordo com ele, somente o impacto pela alta do combustível foi de R$ 208 milhões, enquanto outros R$ 490 milhões se referem ao impacto da variação cambial do dólar no balanço (sem efeito caixa) e outros R$ 98 milhões refletem o impacto do câmbio nos demais custos.

Apesar do prejuízo líquido, a empresa conseguiu fechar o ano passado com lucro operacional de R$ 266 milhões, ante o prejuízo de R$ 905,6 milhões de 2012. A margem Ebit da companhia ficou em 3%, 14,2 pontos porcentuais acima do verificado no ano anterior e no topo da meta estabelecida pela companhia para o ano, de 1% a 3%.

“O compromisso de entregar uma margem operacional positiva foi atingido baseado na estratégia de flexibilidade e no gerenciamento da capacidade”, destacou Kakinoff.

Ele lembrou que a aérea reduziu em 7,4% sua oferta no mercado doméstico em um ambiente marcado pelo baixo crescimento da economia, com a desvalorização do real e alta do querosene de aviação.

Após a divulgação de resultado, o BB Investimentos elevou o preço-alvo da ação da Gol de R$12,50 para R$13,50. Em relatório, os analistas Mário Bernardes Junior e Gabriela Cortez salientaram o fato de a empresa ter conseguido manter o ritmo de elevação das tarifas e da taxa de ocupação ao mesmo tempo.

Perspectiva. Para 2014, a companhia estima uma redução de 1% a 3% em sua oferta no mercado doméstico e um crescimento de até 8% no mercado internacional.

Seguindo essa premissa, a Gol anunciou que pediu à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para operar voos regulares entre Campinas e Miami, nos EUA, com escala em Santo Domingo.

O pedido foi feito para operação às segundas, quartas e sábados. A expectativa da empresa é de que a operação tenha início no final de julho.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search