Justiça manda aeronautas manterem 80% do efetivo durante paralisação

Folha de São Paulo
20/01/2015 18h36

DE SÃO PAULO

O TST (Tribunal Superior do Trabalho) determinou nesta terça-feira (20) que os aeronautas e aeroviários mantenham o efetivo mínimo de 80% em operação durante a paralisação marcada para a próxima quinta (22). Os profissionais pretendem parar das 6h às 7h em um ato por reajuste salarial.

A decisão do TST foi divulgada na tarde desta terça, após o Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias) entrar com um pedido de liminar contra a paralisação de todo o efetivo. Além de ordenar os 80% do efetivo, a Justiça também determinou multa diária de R$ 100 mil no caso de descumprimento.

A categoria de comandantes, copilotos e comissários já havia dito na semana passada que considera “inaceitável” a proposta das empresas de reajuste salarial e condições de trabalho. Os aeronautas querem um aumento de 8,5%, enquanto o Snea oferece 6,5% –0,17% acima da inflação.

Os aeronautas reivindicam, entre outras coisas, escalas de trabalho que gerenciem o risco de fadiga dos tripulantes, limitação dos períodos de trabalho nas madrugadas e jornadas menos extensas, condições que afetam diretamente a segurança de voo e a qualidade de vida destes trabalhadores.

Recent Posts

Start typing and press Enter to search