Trabalhadores da aviação civil denunciam prática de terceirização

Eliane Gonçalves

Os trabalhadores da aviação civil fizeram um protesto na manhã dessa quarta-feira, no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Eles reivindicam reajuste salarial e denunciam a prática de terceirização de atividades pelas empresas aéreas.

Segundo Sérgio Dias, presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil, a terceirização já alcança setores essenciais para a segurança dos voos.

Segundo Sérgio, funcionários terceirizados recebem em média 40% do salário pago aos aeroviários e tem uma jornada de trabalho maior. O protesto em Guarulhos marcou o início da campanha salarial da categoria que reúne cerca de 70 mil pessoas.

Os aeroviários, que trabalham em solo, e os aeronautas, que trabalham nos aviões, pedem ganho real de 5% e sinalizam que podem parar as atividades a partir de dezembro.

A reportagem entrou em contato com o Sindicato das Empresas Aeroviárias para que eles pudessem comentar sobre a terceirização de atividades, mas não houve retorno.

Recommended Posts

Start typing and press Enter to search